PONTOS E CONTRAPONTOS NO UNIVERSO DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO PARA EDUCANDOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Revista Ibero-America de Estudos em Educação

Endereço:
Avenida Mauá1263
Araraquara / SP
14801-190
Site: http://seer.fclar.unesp.br/iberoamericana/index
Telefone: (14) 9963-6131
ISSN: 1982-5587
Editor Chefe: José Luís Bizelli
Início Publicação: 31/12/2005
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Ciências Biológicas, Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Ciências Exatas, Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Antropologia, Área de Estudo: Ciência política, Área de Estudo: Educação, Área de Estudo: Filosofia, Área de Estudo: Geografia, Área de Estudo: História, Área de Estudo: Psicologia, Área de Estudo: Sociologia, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Engenharias, Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Multidisciplinar

PONTOS E CONTRAPONTOS NO UNIVERSO DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO PARA EDUCANDOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Ano: 2016 | Volume: 11 | Número: Especial
Autores: Marily Oliveira BARBOSA Neiza de Lourdes Frederico FUMES
Autor Correspondente: Marily Oliveira BARBOSA | [email protected]

Palavras-chave: Educação especial. Atendimento educacional especializado. Transtorno do espectro autista.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O Atendimento Educacional Especializado (AEE) veio estabelecer novas formas de agir com o público alvo da Educação Especial e, de certa maneira, pretende auxiliar na sua permanência na escola. Em se tratando do educando com Transtorno do Espectro Autista (TEA), a sua entrada na escola regular é relativamente recente e isso desperta situações desafiadoras para todos os envolvidos. O objetivo deste estudo é averiguar o ponto de vista de uma professora do AEE sobre o TEA e os educandos com esse transtorno. Este estudo é de cunho qualitativo por procurar apreender a visão da participante sobre o assunto em questão e utilizou como instrumento para coleta de dados a observação direta, palestra proferida pela pesquisada e a entrevista semiestruturada. Para a análise de dados, foi empregue a análise de conteúdo. Os resultados demonstraram que a professora atendia três educandos com TEA e conhecia os aspectos científicos a respeito do TEA, embora os conhecimentos religiosos também marcassem as suas concepções. A professora relatou os desafios e a satisfação em observar os avanços educacionais de seus educandos, compreendendo inclusive as possibilidades de inclusão destes no ambiente da escola regular.