A VIVÊNCIA DA MORTE PELA EQUIPE DE SAÚDE QUE ATUA NO SETOR DE ONCOLOGIA

Bionorte

Endereço:
Avenida Osmani Barbosa, 11.111 - Conjunto Residencial JK
Montes Claros / MG
39404-006
Site: http://revistas.funorte.edu.br/revistas/index.php/bionorte
Telefone: (38) 2101-9288
ISSN: 2175-1943
Editor Chefe: Árlen Almeida Duarte de Sousa
Início Publicação: 01/02/2014
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Ciências Biológicas, Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Multidisciplinar

A VIVÊNCIA DA MORTE PELA EQUIPE DE SAÚDE QUE ATUA NO SETOR DE ONCOLOGIA

Ano: 2020 | Volume: 9 | Número: 1
Autores: J. S. Dias, W. R. L. Pereira, L. A. C. Finelli
Autor Correspondente: L. A. C. Finelli | [email protected]

Palavras-chave: Morte, Equipe de saúde, Oncologia

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Objetivo: identificar as dificuldades da equipe em lidar com o processo de morte de pacientes que estão sob seus cuidados. Materiais e Métodos: a pesquisa realizada é classificada como exploratória, qualitativa, transversal com delineamento de pesquisa de campo. Foram entrevistados profissionais da equipe de saúde do setor oncológico, em seguida, os dados foram analisados a partir de procedimentos de análise do discurso que buscaram conexões entre os objetos, estratégias, conceitos e tipos enunciativos. A esses dados foram conferidos sistemas de unidade e coerência, alcançados pela análise das descrições sumárias que foram coletadas. Resultados: verificou-se que não há nenhuma preparação oferecida pela instituição para que os profissionais aprendam a melhor lidar com a morte. Portanto, é urgente que se recupere a questão da capacitação profissional. Conclusão: percebe-se a necessidade de futuras investigações acerca da temática, que sejam propositivas no sentido de testarem propostas e modelos de intervenção, como do treinamento continuado dos profissionais, visando, entre outros propósitos, à capacitação dos profissionais da equipe de saúde ao lidarem com o processo de morte e morrer dos seus pacientes.



Resumo Inglês:

Objective: Identify the team's difficulties in dealing with the death process of patients under their care. Materials and Methods: the research carried out is classified as exploratory, qualitative, crosssectional, with a field research design. We interviewed professionals from the health team of the oncology sector, then the data were analyzed from discourse analysis procedures that sought connections between objects, strategies, concepts and enunciative types. To these data were verified systems of unity and coherence, reached by the analysis of the summary descriptions that were collected. Results: it was verified that there is no preparation offered by the institution so that the professionals learn the best deal with death. Therefore, it is urgent that the question of professional qualification be restored. Conclusion: the need for future research on the subject, which is suggestive of testing proposals and intervention models, such as the continuous training of professionals, is aimed at, among other purposes, the training of health professionals in dealing with process of death and death of its patients.