Valoração de Serviços Ambientais pela Legislação Agrária e Florestal

Sustentabilidade em Debate

Endereço:
Campus Universitário Darcy Ribeiro - Gleba A, Bloco C - Av. L3 Norte, Asa Norte - Brasília-DF (Junto ao Centro de Excelência em Turismo - CET)
Brasília – DF / DF
70.904-970
Site: http://seer.bce.unb.br/index.php/sust/i
Telefone: (61) 3107- 6000
ISSN: 2179-9067
Editor Chefe: José Augusto Drummond; Marcel Bursztyn
Início Publicação: 30/09/2010
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Multidisciplinar

Valoração de Serviços Ambientais pela Legislação Agrária e Florestal

Ano: 2015 | Volume: 6 | Número: 1
Autores: Alvaro Boson de Castro Faria
Autor Correspondente: Alvaro Boson de Castro Faria | [email protected]

Palavras-chave: pagamento por serviços ambientais, politica pública, protetor recebedor

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O trabalho caracteriza o direito de propriedade, considerando o bem florestal previsto nas áreas de preservação permanente e reserva legal do Código Florestal. Defende-se que todos os proprietários rurais possam ser indenizados pelo poder público, no momento que prestam relevantes serviços ambientais à sociedade, com o cumprimento da legislação florestal. Propõe-se, nesse sentido, um procedimento de valoração para pagamento de serviços ambientais, considerando o método de valoração contingente, com a disposição a pagar do Estado, em análise ao Estatuto da Terra, ao Código Florestal e à Lei da Mata Atlântica. É apresentado um estudo de caso hipotético com dois exemplos, considerando a realidade do sudoeste do Paraná, o salário mínimo paranaense, o salário mínimo federal, e o montante de áreas remanescentes em estágio secundário e avançado. Foi estipulada a remuneração entre R$ 36,20.ha-1.mês-1 e R$ 189,64. ha-1.mês-1 considerando os diferentes procedimentos. A metodologia proposta é inovadora no momento em que considera a avaliação da qualidade ecológica florestal, recompensando a propriedade rural pelo quociente do menor módulo fiscal do Estado e, dessa forma, tornando possível a valoração e o pagamento dos serviços ambientais prestados pelos agricultores à sociedade.