A SAGA DA FÍSICA: UM RPG (ROLE-PLAYING GAME) PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE HISTÓRIA DA FÍSICA

Revista Nupem

Endereço:
Av. Comendador Norberto Marcondes, 733
Campo Mourão / PR
87303100
Site: http://www.fecilcam.br/revista/index.php/nupem
Telefone: (44) 3518-1825
ISSN: 21757429
Editor Chefe: Frank Antonio Mezzomo
Início Publicação: 31/07/2009
Periodicidade: Semestral

A SAGA DA FÍSICA: UM RPG (ROLE-PLAYING GAME) PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE HISTÓRIA DA FÍSICA

Ano: 2013 | Volume: 5 | Número: 8
Autores: Renato P. dos Santos, Rossano André Dal-Farra
Autor Correspondente: Frank Mezzomo | [email protected]

Palavras-chave: Ensino de Física, história da física, role-playing game.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste trabalho, pretendeu-se investigar a eficácia da utilização do RPG A Saga da Física como estratégia didática dentro da disciplina de História e Epistemologia da Física, do curso de Licenciatura em Física de uma universidade privada do sul do Brasil, em 2012. Pretendia-se que os estudantes imergissem profundamente nas camadas de realidade do RPG e relacionassem suas motivações internas com as motivações
dos personagens históricos, de forma que vivenciassem os motivos das descobertas científicas, cada uma a seu tempo, propiciando aos estudantes problematizar o seu olhar em relação à História da Ciência. Ao final da sequência de episódios, um questionário, contendo questões fechadas e abertas, sobre suas impressões foi aplicado aos 15 alunos matriculados. A análise das respostas sugere que os objetivos acima foram atingidos, ainda que parcialmente.



Resumo Inglês:

In this study, we tried to investigate the efficiency of using the RPG “A saga da Física” (The Saga of Physics) as a teaching strategy in History and Epistemology of Physics subject in the TT Physics undergraduate course at a private university in Southern Brazil in 2012. It was intended that students immerse themselves deeply into the RPG reality layers and correlate their internal motivations with the historical characters’ motivations so that they experienced the grounds of scientific discoveries, each in its own time, providing students with the opportunity to clarify their positivist and linear perception of the History of Science. At the end of the sequence of episodes, a questionnaire containing closed and open questions about their impressions was applied to the 15 students enrolled. An analysis of the students’ answers suggests that the goals above have been partially achieved.