A queda da Gato: uma reflexão acerca da adaptação cinematográfica "Mulher-Gato"

Revista Multidisciplinar de Estudos Nerds/Geek

Endereço:
Av. Itália, km 8 - Carreiros
Rio Grande / RS
Site: https://revistaestudosnerd.wixsite.com/estudosnerd
Telefone: (53) 3233-6730
ISSN: 26755084
Editor Chefe: Fábio Ortiz Goulart
Início Publicação: 01/07/2019
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Ciências Biológicas, Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Multidisciplinar

A queda da Gato: uma reflexão acerca da adaptação cinematográfica "Mulher-Gato"

Ano: 2019 | Volume: 1 | Número: 1
Autores: Lucas do Carmo Dalbeto, Rodrigo dos Anjos Souza
Autor Correspondente: Lucas do Carmo Dalbeto | [email protected]

Palavras-chave: Mulher-Gato, crítica feminista do cinema, feminismo negro, adaptação cinematográfica, análise do discurso

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Em 2004, estreava nos cinemas “Mulher-Gato”, adaptação cinematográfica da personagem da DC Comics, notória vilã do universo de Batman. Em meio a críticas negativas de público e profissionais, o filme se destacou por dois importantes marcos do cinema hollywoodiano, ser um blockbuster protagonizado por uma atriz negra e uma das poucas produções em que uma super-heroína – ou super-vilã –, é a personagem título. Diante disso, este trabalho parte dos conceitos de adaptação cinematográfica propostos por Robert Stam (2006) e Julio Plaza (2010) para desenvolver uma leitura reflexiva sobre o filme, utilizando como abordagem as contribuições de Michel Foucault para a Análise do Discurso. Adota-se como pressuposto a declaração de Mick LaSalle (2004), crítico de cinema e escritor, que o considerou uma “busca pelo significado do feminismo”. O trabalho também se apoia na Crítica Feminista do Cinema e nos preceitos do Feminismo Negro. Como resultados, acredita-se que “Mulher-Gato”, como adaptação, represente uma transcodificação do universo da personagem das HQs para o cinema e, neste processo, realmente apresente questões caras para o feminismo. Contudo, estas questões são abordadas sob um viés mercadológico, pautado pelo olhar redutor da mulher, e se afasta das demandas acerca da representatividade da figura feminina.



Resumo Inglês:

In 2004, it debuted in cinemas "Catwoman", the cinematographic adaptation of the DC Comics character, a notorious villain of Batman's universe. Amid public and professionals negative criticism, the film is highlighted by two important breakthroughs in Hollywood industry: be a blockbuster starred by a black actress and one of the few productions in which a superheroine - or super-female-villain - is the character title. Thus, this work comprehends the film adaptation concepts proposed by Robert Stam (2006) and Julio Plaza (2010) to develop a reflective reading of the film, using as approach the contributions of Michel Foucault for Discourse Analysis. The hypothesis is based on the statement of Mick LaSalle (2004), a film critic and writer, who considered the movie as a " investigation into the meaning of feminism ". The work is also based on the Feminist Critique of Cinema and the precepts of Black Feminism. As results, it is assumed that "Catwoman" as adaptation, represents a transcoding of the universe of the character on comics to the movies and in the process, really manifests significant issues to feminism However, these issues are addressed in a marketing bias, guided by the male gaze that reduces women, and diverges from the demands above the representation of the female figure