Os limites do lugar no ocidente: breve revisão das circunscrições topológicas

Acta Brasiliensis

Endereço:
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG Avenida Universitária, s/n. Bairro Jatobá Cx Postal 61
Patos / PB
58708-110
Site: http://revistas.ufcg.edu.br/ActaBra/index.php/actabra
Telefone: 8335113045
ISSN: 2526-4338
Editor Chefe: Edevaldo da Siva
Início Publicação: 31/01/2017
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Biologia geral

Os limites do lugar no ocidente: breve revisão das circunscrições topológicas

Ano: 2017 | Volume: 1 | Número: 1
Autores: W. A. Silva
Autor Correspondente: W. A. Silva | [email protected]

Palavras-chave: Ambiente, ecologia humana, ecossistema, espaço urbano

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Nessa revisão é discutido como as representações topológicas - aquelas que dizem o que são os lugares e espaços - são utilizadas para fins políticos, econômicos e ecológicos, a partir dos seus discursos de verdade e legitimidade de conceitos de mundo. Foram analisadas as circunscrições do lugar no Ocidente, considerando os indivíduos e suas localizações, em formas de agregar e segregar. As representações aqui consideradas se caracterizaram por meio de figuras circulares em linhas intransitivas e sedimentadas a partir de hierarquias e estamentos. Tais divisões apontam para o que convencionou-se denominar, na modernidade, de grupos sociais, linhagens, castas, etc. Além dos aspectos circunscritivo, desagregativo e excludente do outro, há um forte caráter de afastamento negativo do meio ambiente em relação ao lugar constituído idealista e politicamente: a cidade, os espaços urbanos ideais. Há um forte caráter de afastamento negativo do meio ambiente em relação ao lugar devido a formação das cidades, consideradas como os espaços urbanos ideais.