O uso do bim – building information modeling por arquitetos, engenheiros e empresas de construção civil na cidade de Londrina – Paraná

Revista Terra & Cultura

Endereço:
Rua Alagoas, 2050 - Centro
Londrina / PR
86020430
Site: http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/index
Telefone: (43) 3375-7448
ISSN: 0104-8112
Editor Chefe: Fernando Pereira dos Santos
Início Publicação: 01/09/1985
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Psicologia

O uso do bim – building information modeling por arquitetos, engenheiros e empresas de construção civil na cidade de Londrina – Paraná

Ano: 2014 | Volume: 30 | Número: 59
Autores: Ballarotti, Cesar, Cunto, Ivanóe De
Autor Correspondente: Cunto, Ivanóe De | [email protected]

Palavras-chave: BIM; desenho parametrizado; processo de projeto digital.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente artigo busca a compreensão da realidade da utilização do BIM – Building Information Modeling, pelos profissionais de Engenharia e Arquitetura e pela indústria da construção civil da cidade de Londrina/PR. Buscou-se inicialmente a compreensão do sistema e o nível de conhecimento dos profissionais autônomos e das empresas que utilizam o sistema na cidade. O estudo mostrou as potencialidades e os aprimoramentos que o uso dessa tecnologia propicia aos projetos e construções em termos de aproveitamento do tempo e das possibilidades de previsões e antecipações de situações que na fase de projeto tradicional poderiam passar despercebidas. Foi possível perceber que a grande parte dos profissionais entrevistados e das empresas pesquisadas tem o conhecimento do que é a ferramenta, mas ainda não a utiliza com todos os seus recursos, sendo somente utilizada por muitos como uma ferramenta de desenho avançado. Os profissionais mais preparados destacam as possibilidades da racionalização e da contenção de desperdícios de materiais e mão de obra quando do uso da ferramenta. O trabalho conclui com sugestão da exigência por parte das grandes construtoras locais do uso dos softwares BIM por parte dos profissionais que com elas trabalham em um primeiro momento e, posteriormente, todos utilizariam da tecnologia BIM em sua plenitude em todas as suas obras. Tal atitude obrigaria o mercado local a incorporar e a utilizar essa ferramenta inclusive por parte das Universidades locais que são as formadoras de grande parte dos profissionais locais.