NOTAS CRÍTICAS SOBRE A “GRAVIDADE CONCRETA” COMO FUNDAMENTO DE PRISÕES PREVENTIVAS

Boletim IBCCRIM

Endereço:
Rua Onze de Agosto - Centro -
São Paulo / SP
01018-010
Site: https://www.ibccrim.org.br/publicacoes/pagina/2
Telefone: (11) 3111-1040
ISSN: 1676-3661
Editor Chefe: Daniel Zaclis
Início Publicação: 01/01/1993
Periodicidade: Mensal
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Ciência política, Área de Estudo: Filosofia, Área de Estudo: Psicologia, Área de Estudo: Sociologia, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Direito, Área de Estudo: Multidisciplinar, Área de Estudo: Multidisciplinar

NOTAS CRÍTICAS SOBRE A “GRAVIDADE CONCRETA” COMO FUNDAMENTO DE PRISÕES PREVENTIVAS

Ano: 2021 | Volume: Especial | Número: Especial
Autores: Lucas Arieh Bezerra Medina, Fabrízio Antônio de Araújo Feliciano
Autor Correspondente: Lucas Arieh Bezerra Medina | [email protected]

Palavras-chave: Prisão preventiva; Gravidade concreta; Princípio da provi - sionalidade.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

 

O artigo questiona a utilização da “gravidade concreta” como argumento para fundamentar prisões preventivas. Inicialmente, contextualiza-se a relevância de se pensar critérios rigorosos para imposição desta cautelar,dados o cenário de crise do sistema prisional e a necessidade de compatibilizar este instituto com a doutrina e a lei processual penal. Em seguida, defende-se que esta tese, na linha em que vem sendo sustentada na prática forense,conflita com o princípio da provisionalidade e com a exigência de atualidade dos fatos ensejadores destas. Por último, procura-se interpretar a “gravidade concreta” considerando os requisitos discutidos no HC 143.333/STF.



Resumo Inglês:

The article questions the employment of “concret gravity”as an argument to support pre-trial detention. Initially, it contextualizes the relevance of thinking about strict criteria for the imposition of this precaution given the scenario of crisis in the prison system and the need to reconcile this institute with the doctrine and criminal procedural law. Next, it argues that this thesis, in line with forensic practice, conflicts with the principle of provisionality and with the demands of actuality of the facts that give riseto them. Lastly, it aims to interpret the “concret gravity” considering the requirements discussed in HC’s 143.333/STF.