MUSEU ITINERANTE BALAIO DA CAPOEIRA: REPRESENTAÇÃO ESTÉTICA, REPRESENTATIVIDADE POLÍTICA E A PESQUISA EM EDUCAÇÃO

Revista em Favor de Igualdade Racial

Endereço:
6637 - Br 364, Km 04 - Distrito Industrial
Rio Branco / AC
Site: https://periodicos.ufac.br/index.php/RFIR/issue/view/155
Telefone: (68) 9974-5156
ISSN: 2595-4911
Editor Chefe: Flávia Rodrigues Lima da Rocha
Início Publicação: 11/05/2020
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Multidisciplinar

MUSEU ITINERANTE BALAIO DA CAPOEIRA: REPRESENTAÇÃO ESTÉTICA, REPRESENTATIVIDADE POLÍTICA E A PESQUISA EM EDUCAÇÃO

Ano: 2021 | Volume: 4 | Número: 2
Autores: Daniel Silva Porto
Autor Correspondente: Daniel Silva Porto | [email protected]

Palavras-chave: capoeira, museu-itinerante, educação, mediação cultural.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Esse artigo analisou o caso do Museu Itinerante Balaio da Capoeira -MIBC, no contexto do processo de ressignificação dos museus e da capoeira no Brasil, no final do século XIX e início do século XX até a contemporaneidade. Atento às mudanças no olhar sobre o papel e lugar do negro, ao reconhecimento de novas categorias de saber presentes nos patrimônios culturais imateriais, às legislações específicas, às exposições ontem e hoje com seus diferentes dispositivos de pensar e mediar a cultura, às mudanças nos discursos sobre a cultura afro-brasileira e suas imbricações na pesquisa em educação. A transição no lugar e papel do negro e da cultura afro-brasileira representa uma série de conquistas institucionais expressas na formulação de leis e políticas públicas específicas no final do século XX e início do século XXI. Entre elas, o reconhecimento da capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil em 2008. Os artefatos, objetos e as memórias dos sujeitos históricos presentes no acervo MIBC, simbolizam conquistas no campo social, político e estético; outros desafios surgem no processo de salvaguarda desses bens culturais: Como é possível combater o racismo sem uma educação antirracista? Como a educação, o ensino de arte, literatura e história podem interagir nesse processo? A mediação cultural indica alguns caminhos, em que a formação docente pode ser qualificada no sentido de relacionar as leis inclusivas e o patrimônio cultural afro-brasileiro no cotidiano escolar. Foi utilizada a metodologia da observação participante a partir das impressões do público ao assistir o documentário que narra a história de criação do MIBC, e da visitação ao acervo mediada por seu idealizador mestre Noventa. Os grupos sociais e étnico-culturais construíram diferentes compreensões a respeito da capoeira a partir de sua musealização proposta pelo MIBC.



Resumo Inglês:

This article analyzed the case of theItinerante Balaio da Capoeira Museum-MIBC, in the context of the resignification process of museums and capoeira in Brazil, in the late 19th and early 20th centuries until contemporary times. Attentive to changes in the look on the role and place of black people, to the recognition of new categories of knowledge present in immaterial cultural heritage, specific legislation, to exhibitions yesterday and today with their different devices of thinking and mediating culture, to changes in discourses on Afro-Brazilian culture and its implications in education research. The transition in the place and role of blacks and Afro-Brazilian culture represents a series of institutional achievements expressed in the formulation of specific laws and public policies in the late 20th and early 21st centuries. Among them, the recognition of capoeira as Intangible Cultural Heritage of Brazil in 2008. The artifacts, objects and memories of the historical subjects present in the MIBC collection, symbolize achievements in the social, political and aesthetic fields; other challenges arise in the process of safeguarding these cultural assets: How is it possible to combat racism without anti-racist education? How can education, art, literature and history teaching interact in this process? Cultural mediation indicates some paths, in which teacher education can be qualified in order to relate inclusive laws and Afro-Brazilian cultural heritage in school life. The methodology of participant observation was used from the impressions of the public when watching the documentary that tells the story of the creation of MIBC, and the visitation to the collection mediated by its master creator Noventa. Social and ethnic-cultural groups have built different understandings about capoeira from their musealization proposed by MIBC.