LEI “ANTICRIME” E A EXPANSÃO DA IDENTIFICAÇÃO GENÉTICA: OS EFEITOS DA(S) VIOLÊNCIA(S) DO CONTROLE

Boletim IBCCRIM

Endereço:
Rua Onze de Agosto - Centro -
São Paulo / SP
01018-010
Site: https://www.ibccrim.org.br/publicacoes/pagina/2
Telefone: (11) 3111-1040
ISSN: 1676-3661
Editor Chefe: Daniel Zaclis
Início Publicação: 01/01/1993
Periodicidade: Mensal
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Ciência política, Área de Estudo: Filosofia, Área de Estudo: Psicologia, Área de Estudo: Sociologia, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Direito, Área de Estudo: Multidisciplinar, Área de Estudo: Multidisciplinar

LEI “ANTICRIME” E A EXPANSÃO DA IDENTIFICAÇÃO GENÉTICA: OS EFEITOS DA(S) VIOLÊNCIA(S) DO CONTROLE

Ano: 2021 | Volume: Especial | Número: Especial
Autores: Felipe da Veiga Dias, Gabriel Ferreira dos Santos, Lucas da Silva Santos
Autor Correspondente: Felipe da Veiga Dias | [email protected]

Palavras-chave: Lei Anticrime, Perfil Genético, Autoritarismo.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A pesquisa analisa a problemática do banco nacional de perfil genético, bem como, as modificações apresentadas pela Lei “Anticrime”. O estudo inicialmente apresenta um breve panorama dos retrocessos jurídicossociais da Lei “Anticrime”, e posteriormente, aborda-se especificamente sobre a expansão da malha penal e a extração, armazenamento de perfil genético dos condenados/acusados. O método de pesquisa utilizado para o estudo foi o dedutivo, em conjunto com a técnica de pesquisa da documentação indireta. Conclui-se que apesar da necessidade do aperfeiçoamento dos dispositivos de investigação criminal no Brasil, inúmeros dispositivos legais da Lei “Anticrime”, visam relativizar direitos e garantias constitucionais, em favor de pautas ilusórias, simbólicas e ineficientes.


Resumo Inglês:

The research analyzes the problem of the national bank of genetic profile, as well as the changes presented by the “Anticrime” Law. The study initially presents a brief verview of the legal and social setbacks of the “Anticrime” Law, and later, it deals specifically with the expansion of the penal mesh and the extraction, storage of the genetic profile of the convicted / accused. The research method used for the study was deductive, together with the indirect documentation research technique. It is concluded that despite the need to improve criminal investigation devices in Brazil, numerous legal provisions of the Anticrime Law aim to relativize constitutional rights and guarantees, in favor of illusory, symbolic and inefficient agendas.