Impacto das Estradas na Distribuição de Besouros em um Fragmento de Mata Atlântica de Encosta no Parque Nacional da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ

Entomobrasilis

Endereço:
R. Barão de Vassouras, 33 - Sala 07B - Centro
Vassouras / RJ
27700000
Site: https://www.entomobrasilis.org
Telefone: (21) 9938-5953
ISSN: 19830572
Editor Chefe: William Costa Rodrigues
Início Publicação: 31/03/2008
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Agronomia, Área de Estudo: Zoologia, Área de Estudo: Ecologia, Área de Estudo: Zoologia

Impacto das Estradas na Distribuição de Besouros em um Fragmento de Mata Atlântica de Encosta no Parque Nacional da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ

Ano: 2010 | Volume: 3 | Número: 3
Autores: Wallace Beiroz, André Scarambone Zaú, Evaristo Castro Jr.
Autor Correspondente: Wallace Beiroz | [email protected]

Palavras-chave: bioindicador, efeitos de borda, grupo trófico

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A ação antrópica vem transformando as paisagens florestais em manchas isoladas de remanescentes, o que intensifica os efeitos de borda.
O objetivo deste trabalho foi avaliar efeitos sobre besouros em um trecho de Mata Atlântica de encosta. Foram realizadas coletas mensais de maio
de 2008 a abril de 2009, com armadilhas pitfall sem isca em seis sítios encosta acima da estrada, nas distâncias de 5, 30, 60 e 100m, no Parque
Nacional da Tijuca – RJ. O material foi triado (acima de 2mm) e identificadas as famílias, com seus respectivos grupos tróficos. Foram inventariados
7449 indivíduos de 17 famílias e seis morfo-espécies não identificadas. As famílias mais abundantes foram Staphylinidae, Nitidulidae, Scarabaeidae
e Scolytidae. Staphylinidae foi o mais abundante, consequentemente o grupo dos carnívoros também. As famílias mais abundantes ditaram a
distribuição dos grupos tróficos ao longo do ano. Não houve diferença significativa entre as distâncias, tanto para as famílias, quanto para os grupos
tróficos, assim como foi encontrado um padrão no agrupamento dos pontos de coleta. Os dados podem estar condicionados pela heterogeneidade
ambiental, ou não há um padrão claro devido ao nível taxonômico analisado. Há uma distribuição diferenciada para cada família, sazonalmente. Os
grupos tróficos apresentam suas respostas relacionadas pelas famílias mais abundantes. Sugere-se que as respostas estejam sendo moldadas por
condições proporcionadas por fatores estruturais e/ou históricos do local e não por possíveis efeitos de borda.



Resumo Inglês:

The human pressures are transforming the landscape into isolated patches of forest remnants, which enhances the edge effects. The
aim of this study was to evaluate effects on beetles in a stretch of slope Atlantic Forest. Were collected monthly from May 2008 to April 2009, with
no bait pitfall traps at six transects hillside above the road at distances of 5, 30, 60 and 100 m, Tijuca National Park - RJ. The material was sorted
(over 2mm) and identified the families, with their respective trophic groups. We recorded 7449 individuals from 17 families and six unidentified
morphospecies. The families were the most abundant Staphylinidae, Nitidulidae, Scarabaeidae and Scolytidae. Staphylinidae was the most abundant,
therefore the group of carnivores, too. The most abundant families dictated the distribution of trophic groups throughout the year. There was no
significant difference between the distances, both for families and for the trophic groups, and found a pattern in the grouping of the sites. The data may
be constrained by environmental heterogeneity, or there is a clear pattern because of the taxonomic level examined. There is a distinct distribution
for each family, seasonally. Trophic groups present their answers regarding the most abundant families. It is suggested that the responses are being
shaped by the conditions offered by structural factors and historical site and not by possible edge effects.