HISTÓRIA ORAL: METODOLOGIA CONSTITUTIVA DE NARRATIVAS HISTÓRICAS

Revista Nupem

Endereço:
Avenida Comendador Norberto Marcondes, 733 - Centro
Campo Mourão / PR
87303-100
Site: http://revistanupem.unespar.edu.br/
Telefone: (44) 3518-1874
ISSN: 2176-7912
Editor Chefe: Frank Antonio Mezzomo
Início Publicação: 31/07/2009
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Multidisciplinar

HISTÓRIA ORAL: METODOLOGIA CONSTITUTIVA DE NARRATIVAS HISTÓRICAS

Ano: 2013 | Volume: 5 | Número: 8
Autores: Raylane Andreza Dias Navarro Barreto, Ilka Miglio de Mesquita, Laisa Dias Santos
Autor Correspondente: Frank Mezzomo | [email protected]

Palavras-chave: História, memória, metodologia da história oral.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O que objetivamos com esse texto foi fazer uma reflexão acerca da memória e da metodologia da história oral no campo da história. O referencial teórico e metodológico que nos alicerça está ancorado na história cultural e social que dentre outros aspectos tem legitimado a memória enquanto objeto de análise, método e fonte e a metodologia da história oral como possibilitadora de construção de novas narrativas históricas e de ferramentas teórico-metodológicas necessárias à construção de objetos de estudo, sobretudo, os que compõem a história do tempo presente. Eximir-se de pré-conceitos, pré-valores e pré-noções teórico-metodológicas foi à conclusão que chegamos, dado que tanto a memória quanto a história oral nos conduz a caminhos que por outro modus não seria possível chegar, ficando determinados fatos relegados ao olvido.



Resumo Inglês:

We aim to reflect about memory and oral history methodology in the field of history. The theoretical and methodological study is anchored in the social and cultural History and other aspects that have legitimized memory as object of analysis, method and source besides methodology of oral history, as a way enable a new construction of historical narratives and theoretical tools methodology which are necessary to build objects of study, especially those that comprise the history of the present time. Our conclusion was that we must free ourselves from prejudices, values and pre-theoretical and methodological concepts, since both memory and oral history lead us to other ways that would not be possible to reach via modus, which meant getting some forgettable facts.