FATORES DE RISCOS ASSOCIADOS À LEPTOSPIROSE EM EQUÍDEOS: REVISÃO DE LITERATURA

Environmental Smoke

Endereço:
Rua Comerciante Antônio de Souza Lima, 25 - Mangabeira
João Pessoa / PB
58055-060
Site: https://www.environmentalsmoke.com.br
Telefone: (83) 2177-7648
ISSN: 2595-5527
Editor Chefe: Dimitri de Araujo Costa
Início Publicação: 12/08/2018
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Agrárias, Área de Estudo: Ciências Biológicas, Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Ciências Exatas, Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Engenharias, Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Multidisciplinar

FATORES DE RISCOS ASSOCIADOS À LEPTOSPIROSE EM EQUÍDEOS: REVISÃO DE LITERATURA

Ano: 2020 | Volume: 3 | Número: 3
Autores: Paulo Acioli Alves Pinto, José Andreey Almeida Teles, Gil Dutra Furtado
Autor Correspondente: Gil Dutra Furtado | [email protected]

Palavras-chave: Leptospirosis, Equidae, Anthropozoonosis

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A leptospirose é uma doença de distribuição cosmopolita, que apresenta incidência significativa, sendo, portanto, mais comum em países tropicais de clima quente e úmido. A doença é uma antropozoonose direta que acomete humanos, animais domésticos e selvagens. O gênero Leptospira é formado por espiroquetas que pertencem a ordem Spirochaetales, família Leptospiraceae são consideradas bactérias patogênicas, aeróbias obrigatórias, espiraladas, flexíveis e móveis. Nos equídeos, a leptospirose pode apresentar sintomatologia reprodutiva, ocular e respiratória, porém muitas vezes os animais são assintomáticos. Através de dados epidemiológicos e pela sintomatologia clínica, associando tais fatores aos testes laboratoriais, se pode chegar ao diagnóstico dessa enfermidade. Não existe um protocolo fixo para o tratamento da leptospirose em equídeos, porém, existe um consenso entre os clínicos e pesquisadores a respeito da utilização de antibióticos. O objetivo do trabalho foi realizar uma revisão de literatura, enfatizando os fatores de riscos associados a leptospirose em equídeos.



Resumo Inglês:

Leptospirosis is a disease cosmopolitan distribution, which has a significant impact, and is therefore more common in tropical countries with hot and humid weather. The disease is a direct anthropozoonosis that affects humans, domestic and wild. The genus Leptospira is formed by spirochetes belonging to the order Spirochaetales, family Leptospiraceae are considered pathogenic bacteria, aerobic binding, spiral, flexible and mobile. In equine leptospirosis can present symptoms reproductive, ocular, respiratory, but animals are often asymptomatic. Through epidemiological data and the clinical symptoms, linking such factors to laboratory tests, it can make the diagnosis of this disease. There is no fixed protocol for the treatment of leptospirosis in horses, however, there is a consensus among clinicians and researchers about the use of antibiotics. The objective was to conduct a literature review, emphasizing the risk factors associated with leptospirosis in horses.



Resumo Espanhol:

La leptospirosis es una distribución cosmopolita de la enfermedad, que tiene un impacto significativo y, por lo tanto, es más común en países tropicales con clima cálido y húmedo. La enfermedad es una antropozoonosis directa que afecta a humanos, domésticos y salvajes. El género Leptospira está formado por espiroquetas que pertenecen al orden Spirochaetales, la familia Leptospiraceae se consideran bacterias patógenas, de unión aeróbica, espiral, flexible y móvil. En la leptospirosis equina pueden presentarse síntomas reproductivos, oculares, respiratorios, pero los animales a menudo son asintomáticos. A través de los datos epidemiológicos y los síntomas clínicos, que vinculan dichos factores con las pruebas de laboratorio, puede hacer el diagnóstico de esta enfermedad. No existe un protocolo fijo para el tratamiento de la leptospirosis en caballos, sin embargo, existe un consenso entre médicos e investigadores sobre el uso de antibióticos. El objetivo fue realizar una revisión de la literatura, enfatizando los factores de riesgo asociados con la leptospirosis en caballos.