EFEITO POSITIVO DO RUÍDO DE ESTÁTICA SOBRE O CRESCIMENTO INICIAL DE FEIJÃO (Phaseolus vulgaris)

Revista de Experiências Anômalas

Endereço:
Av. Universitária, Bloco 1, Sala 43 - Setor Universitário
Rio Verde / GO
75901-970
Site: https://sites.google.com/site/revistaexperienciasanomalas/
Telefone: (64) 3050-8096
ISSN: 2595-4776
Editor Chefe: Claudio Herbert Nina e Silva
Início Publicação: 11/07/2018
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Psicologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

EFEITO POSITIVO DO RUÍDO DE ESTÁTICA SOBRE O CRESCIMENTO INICIAL DE FEIJÃO (Phaseolus vulgaris)

Ano: 2018 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: H.R.S. Melo, C.H. Nina-e-Silva
Autor Correspondente: H.R.S. Melo | [email protected]

Palavras-chave: Cognição Vegetal. Neurobiologia Vegetal. Som. Germinação.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito do ruído de estática sobre a
velocidade de germinação e o comprimento médio das radículas de sementes de feijão
(Phaseolus vulgaris). Uma amostra de 100 sementes de feijão foi dividida igualmente em dois
grupos: 1) Grupo Experimental (GE), no qual as sementes de feijão foram expostas ao ruído de
estática durante todo o experimento; e 2) Grupo Controle (GC), no qual as sementes não foram
expostas a nenhum tipo de som durante todo o experimento. O comprimento médio das
radículas das sementes do GE foi significativamente maior do que o comprimento médio das
radículas do GC (Teste de Mann-Whitney, U=719,00, p=0,039073). O ruído de estática
apresentou efeito fisiológico positivo sobre o crescimento das radículas das sementes de feijão
em relação à ausência de som.



Resumo Inglês:

The objective of this study was to verify the effect of the static noise on the
germination speed and the average length of bean seed radicles (Phaseolus vulgaris). A sample
of 100 bean seeds was divided equally into two groups: 1) Experimental Group (GE), in which
bean seeds were exposed to static noise throughout the experiment; and 2) Control Group
(CG), in which the seeds were not exposed to any type of sound during the whole experiment.
The mean root length of the GE seeds was significantly longer than the mean GC root length
(Mann-Whitney Test, U = 719.00, p = 0.039073). The static noise presented a positive
physiological effect on the bean root growth in relation to the absence of sound.