Dieta para larvas de Chrysomya megacephala, Chrysomya putoria e Cochliomyia macellaria (Diptera: Calliphoridae)

Entomobrasilis

Endereço:
R. Barão de Vassouras, 33 - Sala 07B - Centro
Vassouras / RJ
27700000
Site: https://www.entomobrasilis.org
Telefone: (21) 9938-5953
ISSN: 19830572
Editor Chefe: William Costa Rodrigues
Início Publicação: 31/03/2008
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Agronomia, Área de Estudo: Zoologia, Área de Estudo: Ecologia, Área de Estudo: Zoologia

Dieta para larvas de Chrysomya megacephala, Chrysomya putoria e Cochliomyia macellaria (Diptera: Calliphoridae)

Ano: 2011 | Volume: 4 | Número: 3
Autores: Adriana Cristina Pedroso Ferraz, Daniel Daltro Bosisio, Valéria Magalhães Aguiar Coelho
Autor Correspondente: Adriana Cristina Pedroso Ferraz | [email protected]

Palavras-chave: Dieta artificial, Desenvolvimento pós-embrionário, Mosca.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Avaliou-se o desenvolvimento pós-embrionário de três espécies de califorídeos em ração pastosa para cães, que possui
maior facilidade de armazenamento, menor custo e maior validade que a dieta natural (carne). As etapas experimentais ocorreram
em diferentes condições de temperatura (T) e umidade relativa (UR): Chrysomya megacephala (Fabricius) (3a geração), em câmara
climatizada (T: 30oC, UR: 60 ± 10%, 14 horas fotofase); Cochliomyia macellaria (Fabricius) (2ª geração), em condições ambientais
(T: 22,3 - 24,0ºC, UR: 60 - 90%), e Chrysomya putoria (Wiedemann) (1ª geração) em condições ambientais (T: 21,5 - 25,0ºC, UR:
60 - 90%). Utilizou-se carne bovina como controle. Foram realizadas quatro repetições/tratamento, com 40 neolarvas/120 gramas de
dieta/repetição. A duração dos estágios de C. megacephala e a taxa de sobrevivência (> 85%) foram similares às obtidas no controle.
Na dieta artificial, a duração dos estágios de larva e de neolarvas a adultos de C. macellaria apresentou-se significativamente maior
na dieta artificial, porém não significativa para o pupal, exibindo pupas menores e reduzida taxa de sobrevivência dos adultos. Em
C. putoria, a duração dos estágios não diferiu significativamente, as pupas foram significativamente menores na dieta artificial, e as
taxas de sobrevivência dos estágios foram similares entre as dietas. Essa dieta mostrou-se eficiente na criação de C. megacephala e
C. putoria.



Resumo Inglês:

An evaluation was made of the post-embryonic development of three species of calliphorids in pasty dog food, which
has a larger facility of storage, less cost and greater validity that nature diet (meat). The experimental phases took place in different
conditions of temperature (T) and humidity (RH): Chrysomya megacephala (Fabricius) (3rd generation) in a climatized chamber
(T: 30oC, RH: 60 ± 10%, 14 hours photophase), Cochliomyia macellaria (Fabricius) (2nd generation) in environmental conditions
(T: 22.3 - 24.0ºC, RH: 60 - 90%), and Chrysomya putoria (Wiedemann) (1st generation) in environmental conditions (T: 21.5 - 25.0
ºC, RH: 60 - 90%). Meat was used as the control. Each treatment was repeated four times, with 40 neolarvae/120 grams of diet/
repetition. The duration of the C. megacephala stages and the survival rate (>85%) were similar to those obtained with the control.
In the artificial diet, the duration of the stages of larvae and of neolarvae to adult C. macellaria were significantly larger, but were not
significant for the pupal stage, which showed smaller pupae and lower survival rates. The duration of the stages in C. putoria did not
differ significantly, and the pupae were significantly smaller in the artificial diet, while the survival rates of the development stages
were similar in the two diets. The artificial diet proved efficient for breeding C. megacephala and C. putoria.