DESCONSTRUINDO O CONCEITO DE “LEITOR IDEAL”: UMA ABORDAGEM TEÓRICA SOBRE O PAPEL DE LEITORES DE NARRATIVAS

Revista Nupem

Endereço:
Avenida Comendador Norberto Marcondes, 733 - Centro
Campo Mourão / PR
87303-100
Site: http://revistanupem.unespar.edu.br/
Telefone: (44) 3518-1874
ISSN: 2176-7912
Editor Chefe: Frank Antonio Mezzomo
Início Publicação: 31/07/2009
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Multidisciplinar

DESCONSTRUINDO O CONCEITO DE “LEITOR IDEAL”: UMA ABORDAGEM TEÓRICA SOBRE O PAPEL DE LEITORES DE NARRATIVAS

Ano: 2013 | Volume: 5 | Número: 8
Autores: Daiane da Silva Lourenço
Autor Correspondente: Frank Mezzomo | [email protected]

Palavras-chave: Leitores de narrativas, comunidades interpretativas, letramentos, sociologia da leitura.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste trabalho procuramos desconstruir o conceito de “leitor ideal” de narrativas, apresentando aspectos teóricos sobre as comunidades interpretativas de Stanley Fish, os Novos Estudos do Letramento e a Sociologia da Leitura. Tais teorias enfatizam pesquisas voltadas para leitores de narrativas de modo geral, a fim de refletir a respeito de suas próprias escolhas de leitura e conceitos de literatura dentro de contextos específicos. Assim, o foco de estudo não é o texto literário e como o leitor “deve” interpretá-lo, mas as perspectivas do leitor e de sua comunidade interpretativa a respeito da literatura, as quais podem suscitar reflexões relevantes sobre a contingência de conceitos literários.



Resumo Inglês:

This paper is an attempt to deconstruct narrative “ideal reader” concept, showing some theoretical aspects about interpretative communities by Stanley Fish, the New Literacy Studies and Reading Sociology. These theories emphasize researches about narrative readers in a general way, reflecting on their own reading choices and literature concepts within specific contexts. Thus, the study focus is not the literary text or how the reader “should” interpret it, but the reader and his/her interpretative community perspective about literature, which may raise relevant reflections on the literary concepts contingency.