COMPARAÇÃO DOS EFEITOS DA MÚSICA CLÁSSICA E DO RUÍDO DE ESTÁTICA SOBRE O CRESCIMENTO INICIAL DE FEIJÃO (Phaseolus vulgaris)

Revista de Experiências Anômalas

Endereço:
Av. Universitária, Bloco 1, Sala 43 - Setor Universitário
Rio Verde / GO
75901-970
Site: https://sites.google.com/site/revistaexperienciasanomalas/
Telefone: (64) 3050-8096
ISSN: 2595-4776
Editor Chefe: Claudio Herbert Nina e Silva
Início Publicação: 11/07/2018
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Psicologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

COMPARAÇÃO DOS EFEITOS DA MÚSICA CLÁSSICA E DO RUÍDO DE ESTÁTICA SOBRE O CRESCIMENTO INICIAL DE FEIJÃO (Phaseolus vulgaris)

Ano: 2018 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: Y.C. Mustafá, P.V.Z. Andrade, M.G.A. Franco, K.C. Fontana, C.H. Nina-e-Silva
Autor Correspondente: Y.C. Mustafá | [email protected]

Palavras-chave: Terapias Integrativas e Complementares. Musicoterapia. Medicina Alternativa, Complementar e Integrativa. Som. Germinação.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O objetivo do presente estudo foi comparar os efeitos de dois tipos de som (música
clássica e ruído de estática) sobre o crescimento inicial de feijão (Phaseolus vulgaris). Uma
amostra de 60 sementes de feijão foi dividida igualmente nos seguintes grupos: 1) Grupo
Experimental 1 (GE1), no qual as sementes de feijão foram expostas à música clássica; 2)
Grupo Experimental 2 (GE2), no qual as sementes de feijão foram expostas ao ruído de
estática; e 3) Grupo Controle (GC), no qual as sementes não foram expostas a nenhum tipo de
som. A hipótese experimental foi a de que o comprimento das radículas das sementes
expostas à música clássica seria significativamente maior do que o comprimento das radículas
das sementes expostas ao ruído de estática e das sementes do grupo controle (sem exposição
ao som). Em desacordo com a literatura, não houve diferença significativa entre os
comprimentos das radículas das sementes germinadas nos três grupos dos grupos
(F(2,55)=2,4477, p=0,09586). A exposição à música clássica e ao ruído não teve efeito
fisiológico sobre o crescimento das radículas das sementes germinadas nos três grupos.



Resumo Inglês:

The objective of the present study was to compare the effects of two types of sound
(classical music and static noise) on initial bean growth (Phaseolus vulgaris). A sample of 60
bean seeds was also divided into the following groups: 1) Experimental Group 1 (EG1), which
bean seeds were exposed to classical music; 2) Experimental Group 2 (EG2), which bean seeds
were exposed to static noise; and 3) Control Group (CG), which the seeds were not exposed to
any type of sound. The experimental hypothesis was that the seeds root lenghts exposed to
classical music would be significantly longer than the length of the seed radicles exposed to
static noise and control group seeds (without exposure to sound). In disagreement with the
literature, there was no significant difference between the root lengths of the germinated seeds
in the three groups of groups (F (2,55) = 2,4477, p = 0,09586). An exposure of classical music
and noise had no physiological effect on the growth of germinated seed radicles in the three
groups.