ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE OFERTADAS À GESTANTES E PUÉRPERAS EM UM HOSPITAL DE ENSINO

Expressa Extensão

Endereço:
Rua Gomes Carneiro, 1 - Centro
Pelotas / RS
96010-610
Site: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/expressaextensao
Telefone: (53) 3284-3992
ISSN: 2358-8195
Editor Chefe: Paula Garcia Lima
Início Publicação: 31/05/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Multidisciplinar

ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE OFERTADAS À GESTANTES E PUÉRPERAS EM UM HOSPITAL DE ENSINO

Ano: 2020 | Volume: 25 | Número: 2
Autores: Juliane Portella Ribeiro, Melissa Hartmann, Karen Barcelos Lopes, Cristiane da Silva Krause, Amanda de Oliveira Ferreira Leite
Autor Correspondente: Expressa Extensão | [email protected]

Palavras-chave: Educação em Saúde. Gravidez. Período Pós-Parto. Saúde Materna.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O objetivo deste trabalho é expor ao meio acadêmico e a comunidade as ações desenvolvidas pelo projeto de extensão intitulado “Prevenção e Promoção da Saúde em Grupos de Gestantes e Puérperas” no âmbito hospitalar, evidenciando sua importância diante da experiência da mulher no ciclo gravídico-puerperal. O planejamento das ações ocorreu a parti r das fragilidades encontradas nas gestantes e puérperas hospitalizadas, sendo então organizado rodas de conversas semanais de cunho multiprofissional, com a colaboração de profissionais e acadêmicos das áreas de enfermagem, serviço social e psicologia. As temáticas abordadas nos encontros foram: ansiedade e medos relacionados à gestação; parto e puerpério; rede de apoio e direitos das gestantes e puérperas; pintura em ventre gravídico; modificações puerperais; aleitamento materno; o que tem na mala do bebê?, prevenção de acidentes com crianças. As ações desenvolvidas no projeto de extensão proporcionam trocas entre a equipe multiprofissional, acadêmicos, mulheres no período gravídico-puerperal e seus familiares, qualificando o cuidado ofertado. As rodas de conversas, nesse senti do, disparam reflexões acerca do cuidado materno e infantil, possibilitando a identificação das participantes entre si. Tal reconhecimento amplia o diálogo e gera maior conforto, o que minimiza a sensação de solidão e promove a construção da parentalidade.