Apontamentos sobre o processo participativo em cooperativas de Programas de Reativação Econômica: o caso da Coopescabraúna

Revista Elo - Diálogos em Extensão

Endereço:
Avenida Peter Henry Rolfs - Campus Universitário
Viçosa / MG
36570900
Site: http://www.elo.ufv.br
Telefone: (31) 3612-2020
ISSN: 2317-5451
Editor Chefe: Juan Pablo Chiappara Cabrera
Início Publicação: 30/11/2012
Periodicidade: Mensal
Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Administração, Área de Estudo: Ciências Contábeis, Área de Estudo: Turismo

Apontamentos sobre o processo participativo em cooperativas de Programas de Reativação Econômica: o caso da Coopescabraúna

Ano: 2017 | Volume: 6 | Número: 1
Autores: Bruno Costa da Fonseca, Cristina Caetano de Aguiar, Edson Arlindo Silva, Riverson Moreira dos Santos, Daniele Pereira Linhares
Autor Correspondente: Bruno Costa da Fonseca | [email protected]

Palavras-chave: Participação, cooperativismo, COOPESCABRAÚNA, participación, cooperativismo, COOPESCABRAÚNA, participation, cooperativism, COOPESCABRAÚNA

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este trabalho teve por escopo analisar o processo de participação na Cooperativa de Pescadores Atingidos pela Barra do Braúna (COOPESCABRAÚNA), localizada no município de Laranjal (MG), Brasil. Ligada ao  Programa  de  Reativação  Econômica,  esse  tipo  de  cooperativa  destina-se  a  viabilizar  projetos  de geração de renda às famílias atingidas por barragens. Para a realização do estudo, foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, observação participante e pesquisa documental. Dentre os principais resultados, verificou-se uma divergência para com os princípios da participação social e econômica que deveriam ser encontrados, mormente, em cooperativas tradicionais, fruto das especificidades da COOPESCABRAÚNA, dentre as quais o fato de que a produção dos peixes é feita de forma profissional em tanques-rede não havendo participação dos cooperados no processo e, via de regra, a comercialização de forma individual é mais viável não possibilitando o ganho em escala, uma das principais vantagens dos empreendimentos cooperativos.



Resumo Inglês:

This work had the purpose of analyzing the process of participation in the Cooperative of Fishermen affected by Barra do Braúna (COOPESCABRAÚNA), located in the municipality of Laranjal (MG), Brazil. Linked to the Economic Reactivation Program, this type of cooperative is intended to make feasible income generation projects for families affected by dams. For the study, semi-structured interviews, participant observation and documental research were used. As main results, there was a divergence with the principles of social and economic participation, mainly found in traditional cooperatives, as a result of the specificities of COOPESCABRAÚNA, among which: the production of fish is done professionally in tanks-nets participation of the cooperative in the process; and, as a rule, commercialization on an individual basis is more viable, not allowing gain in scale, one of the main advantages of cooperative ventures.



Resumo Espanhol:

Este  trabajo  buscó  analizar  el    proceso  de  participación  en  la  Sociedad  Cooperativa  de  los Pescadores Afectados por la Barra do Braúna (COOPESCABRAÚNA), situada en el municipio de Laranjal (MG), Brasil. Conectado con el Programa de Reactivación Económica, este tipo de sociedad cooperativa está destinada  a  los  proyectos  de  generación  de  ingresos  para  las  familias  afectadas  por  las  presas.  Para  la realización del estudio se utilizó entrevistas semiestructuradas, observación participante y la investigación documental. Entre los principales resultados se verificó  una divergencia con los principios de la participación social  y  económica  que  se  encuentran, mayormente,  en  las  cooperativas  tradicionales,  resultante  de  las especificidades  de  la  COOPESCABRAÚNA,  entre  los  cuales:  la  producción  de  pescado  se  hace  de  una manera profesional en estanques-rede sin la participación de los cooperativistas en el proceso; y, usualmente, la comercialización  individual es más viable no posiblitando la ganacia en demasia , una de las principales ventajas de las sociedades cooperativas.