APLICAÇÃO DO MODELO DE ANÁLISE CULTURAL DE BERNARDO BERNARDI AO LIVRO “SEXO E TEMPERAMENTO”

Revista de Experiências Anômalas

Endereço:
Av. Universitária, Bloco 1, Sala 43 - Setor Universitário
Rio Verde / GO
75901-970
Site: https://sites.google.com/site/revistaexperienciasanomalas/
Telefone: (64) 3050-8096
ISSN: 2595-4776
Editor Chefe: Claudio Herbert Nina e Silva
Início Publicação: 11/07/2018
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Psicologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

APLICAÇÃO DO MODELO DE ANÁLISE CULTURAL DE BERNARDO BERNARDI AO LIVRO “SEXO E TEMPERAMENTO”

Ano: 2018 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: E.B. Orlandini, C.H. Nina-e-Silva
Autor Correspondente: E.B. Orlandini | [email protected]

Palavras-chave: Personalidade. Temperamento. Gênero. Antropologia Cultural.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O livro “Sexo e Temperamento”, de Margaret Mead, é um dos clássicos mais
controvertidos da história da antropologia. O interesse por esse livro reside no fato de ele
supostamente apresentar evidências empíricas da influência da cultura na formação da
personalidade e dos estereótipos de gênero. O modelo de análise cultural do antropólogo
Bernardo Bernardi pressupõe que a cultura pode ser analisada a partir de quatro dimensões
ou aspectos: tempo (chronos), ambiente (oikos), indivíduo (anthropos) e sociedade (ethnos).
Desse modo, em função da persistência da controvérsia em torno da obra de Margaret Mead, o
objetivo do presente estudo foi aplicar o modelo de análise cultural de Bernardi ao livro “Sexo
e Temperamento”. Para tanto, as descrições etnográficas do livro foram analisadas em termos
das dimensões propostas por Bernardi. A aplicação desse modelo de análise cultural permitiu
a realização de novas reflexões, particularmente no que diz respeito à formação da
personalidade e à questão da sexualidade, sobre as descrições etnográficas originais de
Margaret Mead.



Resumo Inglês:

Margaret Mead’s book "Sex and Temperament" is one of the most controversial
classics in the history of Anthropology. The interest for this book lies in the fact it supposedly
presents empirical evidence of the influence of culture in shaping the character and gender
stereotypes. The cultural analysis model of the anthropologist Bernardo Bernardi assumes
that culture can be analyzed from four aspects or dimensions: time (chronos), environment
(oikos), individual (anthropos) and society (ethnos). Thus, due to the persistence of the
controversy surrounding the work of Margaret Mead, the objective of this study was to apply
the cultural analysis model of Bernardi to the book "Sex and Temperament". Therefore,
ethnographic descriptions of the book were analyzed in terms of the dimensions proposed by
Bernardi. The application of this cultural analysis model allowed for new thinking, particularly
with regard to the formation of the personality and the question of sexuality on the original
ethnographic descriptions of Margaret Mead.