Acidentes de trabalho com pérfuro-cortante envolvendo a equipe de enfermagem de um hospital de ensino

Arquivos de Ciências da Saúde

Endereço:
Av. Brigadeiro Faria Lima, 5416 Vila São Pedro
São José do Rio Preto / SP
15090-000
Site: http://www.cienciasdasaude.famerp.br
Telefone: (17) 3201-5708
ISSN: 23183691
Editor Chefe: Claudia Bernardi Cesarino
Início Publicação: 31/12/2001
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Multidisciplinar

Acidentes de trabalho com pérfuro-cortante envolvendo a equipe de enfermagem de um hospital de ensino

Ano: 2004 | Volume: 11 | Número: 2
Autores: Denise B. Barboza, Zaida A.S.G. Soler, Luiz A.S. Ciorlia
Autor Correspondente: Denise Beretta Barboza | [email protected]

Palavras-chave: Pérfuro-cortante, Acidentes de trabalho, Exercício da enfermagem

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Trabalho realizado na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e Hospital de BaseResumo
Os acidentes de trabalho com material pérfuro-cortante representam grande risco à saúde da equipe de
enfermagem, em decorrência das atividades executadas e das condições de trabalho vigentes.O objetivo
deste estudo foi identificar as características de acidente de trabalho com pérfuro-cortante, envolvendo a
equipe de enfermagem de um hospital geral de ensino, ocorridos no período de 1996 a 1999. Os dados foram
coletados junto ao Centro de Atendimento à Saúde do Trabalhador (CEAT), constituindo-se a amostra de 272
trabalhadores de enfermagem, sendo 16 (5,9%) enfermeiros, 208 (76,5%) auxiliares de enfermagem e 48 (17,6%)
atendentes de enfermagem, que notificaram a ocorrência de acidentes com pérfuro-cortantes, no período de
coleta dos dados. Na análise dos resultados constatou-se que os acidentes ocorreram principalmente: com os
auxiliares de enfermagem (76,5%), entre mulheres (80,1%); na faixa etária de 20 a 39 anos (74,6%); com trabalhadores
que foram ou eram casados ou com união consensual (55,5%); que atuavam em unidade especializada
(34,6%), com jornada diária de trabalho de 6 horas (59,6%) e que tinham até 5 anos de trabalho neste
hospital (75,3%); que os materiais pérfuro-cortantes que mais causaram acidentes foram os usados no preparo
e administração de medicamentos (agulhas).Os dados obtidos fornecem subsídios para implementar medidas
de prevenção e proteção da saúde dos trabalhadores da equipe de enfermagem, no contexto estudado.



Resumo Inglês:

Occupational accidents with sharp-edged objects represent a great risk to the health of the nursing team. This
is due to the currently working conditions as well as the activities performed by them. The objective of this
study was to identify the characteristics of occupational accidents with sharp-edged objects which involved
the nursing staff of a general hospital school in the period from 1996 to 1999. Data was collected from the
Worker’s Health Care Center (WHCC). It was comprised by a sample of 272 nursing workers who notified the
occurrence of accidents with these objects during the period when data was collected. They were: 16 (5.9%)
nurses; 208 (76.5%) nursing assistants; and 48 (17.6%) nursing attendants. The results of the analysis showed
that the accidents had occurred especially: with nursing assistants (76.5%); among women (80.1%); in
the age group of 20 to 39 years old (74.6%); with workers who had been or still were legally or non-legally
married (55.5%); who worked in a specialized unity (34.6%); who worked 6 hours a day (59.6%); and who had
been working for less than 5 years in the hospital (75.3%). The sharp-edged objects which caused the majority
of accidents were those used to prepare or administer some medications (needles). Data obtained were useful
to provide measures for prevention and protection improving the health conditions of the nursing staff, in the
studied setting.