Uma Guerra Quente no Líbano? O início da Guerra Civil Libanesa sob a perspectiva da revista Veja (1975)

Revista Hydra

Endereço:
Estrada do Caminho Velho, 333 - Pimentas, Guarulhos - SP
Guarulhos / SP
07252-312
Site: http://hydra.unifesp.br/
Telefone: (11) 5576-4848
ISSN: 2447-942X
Editor Chefe: Gabriela de Oliveira Nery Costa
Início Publicação: 29/02/2016
Periodicidade: Bimestral
Área de Estudo: História

Uma Guerra Quente no Líbano? O início da Guerra Civil Libanesa sob a perspectiva da revista Veja (1975)

Ano: 2016 | Volume: 1 | Número: 1
Autores: Bruno Tadeu Novato Resende
Autor Correspondente: RESENDE, Bruno Tadeu Novato | [email protected]

Palavras-chave: História do Líbano, Oriente Médio, Revista Veja

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A guerra civil libanesa, ocorrida entre 1975 e 1990, é resultado de uma política fracassada de divisão de poderes entre diferentes grupos confessionais, destacadamente os cristãos maronitas, os drusos e os muçulmanos, que acontece desde os tempos em que o Líbano era uma província do Império Otomano, e de forma indireta, do contexto mundial, a Guerra-Fria, e regional, da criação do Estado Israel, no Oriente Médio, em 1948. Essa guerra foi marcada pela presença de milícias, representantes dos partidos ligados aos principais grupos religiosos do país e pela instabilidade de suas alianças, pela invasão israelense em 1978 e em 1982, visando à erradicação de uma dessas milícias, a OLP, e marcada também pela regularidade dos massacres, a qual podemos exemplificar através dos episódios de Karantina e Sabra e Shatila, assim como destruição da capital do Líbano Beirute. Nesse artigo deteremos nossa análise nos momentos iniciais do conflito, mais especificamente no ano de 1975 em Beirute, apresentando seus principais beligerantes e patrocinadores. Consideraremos sobre como a Revista Veja, revista periódica de maior alcance e circulação no Brasil, analisou os primeiros momentos do conflito e qual panorama foi oferecido aos leitores a partir dessa análise. Se as razões para o estopim do conflito estão associadas a questões históricas do próprio Líbano ou se associada quase que exclusivamente ao contexto histórico mundial da época. 



Resumo Inglês:

The Lebanese civil war, which occurred between 1975 and 1990, is a result of a failed policy of division of powers among different faith groups, Maronite Christians, Druze and Muslims that exists since when Lebanon was a province of the Ottoman Empire, and indirectly, by the global context of the Cold War, and by the regional context of the creation of the state of Israel in the Middle East in 1948. This war was marked by the presence of militias, representatives of parties connected to the main religious groups that garnered instablealliances, by the Israeli invasion in 1978 and 1982, aiming to eradicate the PLO (Palestinian Liberation Organization), by regularity of the massacres, exemplified by the episodes of Karantina and Sabra and Shatila, and also by the destruction of the capital of Lebanon, Beirut. In this article we will base our analysis in the beginning of conflict, specifically in 1975 in Beirut, featuring its main belligerents and sponsors. We will consider how magazine Veja t considered the first moments of the conflict and what scenery was shown to the readers, if the reasons for the outset of the civil war are associated to Lebanon’s history or if it is associated almost exclusively to the global historical context of the period.