TRADUÇÃO E COMENTÁRIOS À CONFERÊNCIA DE FREUD SOBRE A HISTERIA MASCULINA: UMA CONTRIBUIÇÃO À HISTORIOGRAFIA DA PSICANÁLISE

Revista De Filosofia E Psicanálse Natureza Humana

Endereço:
Rua João Ramalho, 146
São Paulo / SP
05008-000
Site: http://ibpw.org.br
Telefone: (11) 3676.0635
ISSN: 2175-2834
Editor Chefe: Zeljko Loparic
Início Publicação: 31/05/2015
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Filosofia

TRADUÇÃO E COMENTÁRIOS À CONFERÊNCIA DE FREUD SOBRE A HISTERIA MASCULINA: UMA CONTRIBUIÇÃO À HISTORIOGRAFIA DA PSICANÁLISE

Ano: 2018 | Volume: 20 | Número: 1
Autores: Caio Padovan, Wilson de Albuquerque Cavalcanti Franco
Autor Correspondente: Caio Padovan | [email protected]

Palavras-chave: psicanálise; histeria; história da psicanálise; Sigmund Freud; história da psiquiatria; história da medicina; história da psicologia.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Apresentamos neste artigo uma tradução inédita de uma das atas da conferência de Freud sobre a histeria masculina, comunicação proferida pelo futuro psicanalista diante da Sociedade de Médicos de Viena em 15 de outubro de 1886. A conferência tornou-se conhecida no interior do movimento psicanalítico principalmente em função da ideia de que, na ocasião, Freud teria sido objeto de escárnio e rejeição por parte da comunidade médica e acadêmica. Além da tradução, ofereceremos ainda um panorama técnico e contextual com o objetivo de contribuir para a elucidação de alguns equívocos recorrentes ligados à história deste episódio. Assim, enquanto caso exemplar, tal evento nos servirá também como pivô de uma crítica mais ampla a certas historiografias da psicanálise.



Resumo Inglês:

This article is based on a translation of the notes on the proceedings of Freud’s conference on masculine hysteria, presented by him before the Vienna Society of Physicians. The conference gained prominence within psychoanalytical discourses mostly due to the idea that Freud would have been object to scorning and rejection by the medical and scientific community present on the occasion – perception this article aims to put into question and to rectify. A technical, contextual and critical overview on the events and elements in question is also provided in the article, with the purpose of supporting and furthering the insights we aimed to provide with the publication of this translation; we also meant to shed new light into the events and to rectify some misunderstandings unfortunately recurrent in the historiography of psychoanalysis as related to this specific episode and its significance. Thus, as an exemplary case, we understand this event as the axis for a broader critique on some assumptions and positions regarding psychoanalytical historiography.