Tendências temporais e espaciais da qualidade das águas superficiais da bacia hidrográfica do rio Piranga, Minas Gerais

Revista Mineira de Recursos Hídricos (RMRH)

Endereço:
Rodovia Papa João Paulo II 4143 - Prédio Minas - 1º andar - Serra Verde
Belo Horizonte / MG
31630-900
Site: http://rmrh.igam.mg.gov.br
Telefone: (31) 3915-1568
ISSN: 2675-3359
Editor Chefe: Marília Carvalho de Melo
Início Publicação: 01/01/2020
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Engenharia sanitária, Área de Estudo: Multidisciplinar

Tendências temporais e espaciais da qualidade das águas superficiais da bacia hidrográfica do rio Piranga, Minas Gerais

Ano: 2021 | Volume: 2 | Número: Não se aplica
Autores: A. C. Pereira, A. A. P. Rezende, G. B. Braga, T. Y. R. Oda
Autor Correspondente: A. C. Pereira | [email protected]

Palavras-chave: QUALIDADE DA ÁGUA, ANÁLISE DE AGRUPAMENTOS HIERÁRQUICOS, CORRELAÇÃO DE SPEARMAN, MANN-KENDALL, ÍNDICE DE QUALIDADE DA ÁGUA

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este estudo apresenta uma análise da tendência temporal e espacial da qualidade das águas superficiais da bacia hidrográfica do Rio Piranga, sub-bacia hidrográfica do Rio Doce, em Minas Gerais, Brasil.  Foram aplicados testes estatísticos, multivariados e não paramétricos para avaliar 19 parâmetros de qualidade de 7 estações da rede de monitoramento do Igam/ANA, obtidos no período de 2008 a 2018. Os resultados das análises de correlação de Spearman e de tendência Mann-Kendall sugeriram que 73,68% dos parâmetros apresentam valores com tendências de variação, com maiores alterações associadas a cloreto total, condutividade elétrica in loco, ferro, nitrato e pH. A análise de agrupamentos hierárquicos definiu três grandes grupos de estações de monitoramento, agrupadas segundo a região dentro da bacia hidrográfica, correspondentes à parte alta, média e baixa. No entanto, ao longo de toda a bacia hidrográfica, foi observado a degradação da qualidade da água durante o período avaliado, principalmente relacionada ao lançamento de esgotos domésticos e escoamento superficial de áreas agrícolas.  O fato do IQA de 4 das 7 estações apresentarem uma tendência temporal de estabilização, em valores considerados como regulares, merece atenção dos atores sociais da bacia hidrográfica para ações de recuperação da qualidade das águas superficiais nos cursos d’água da região, principalmente na região da nascente e da foz do Rio Piranga.



Resumo Inglês:

This study presents an analysis of the temporal and spatial trend of surface water quality in the Piranga River watershed, a sub-basin of the Doce River, in Minas Gerais, Brazil. Statistical, multivariate and non-parametric tests were applied to assess 19 quality parameters of 7 stations in the IGAM/ANA monitoring network, obtained from 2008 to 2018. The results of Spearman correlation and Mann-Kendall trend analyzis suggested that 73.68% of the parameters show values ​​with varying trends, with greater changes associated with total chloride, in loco electrical conductivity, iron, nitrate and pH. The analyzis of hierarchical clusters defined three large groups of monitoring stations, grouped according to the region within the hydrographic basin, corresponding to the upper, middle and lower parts. However, throughout the entire hydrographic basin, degradation of water quality was observed during the evaluated period, mainly related to the release of domestic sewage and surface runoff from agricultural areas. The fact that the WQI – Water quality Index – of 4 of the 7 stations present a temporal trend of stabilization, in values ​​considered as regular, deserves attention from the social actors of the hydrographic basin for actions to recover the quality of surface water in the watercourses of the region, especially in the region from the source and mouth of the Piranga river.