Sujeitos, Tópicos e Tópicos-Sujeito no Português Brasileiro Contemporâneo: uma nova perspectiva de análise a partir da fatoração de EPP

Domínios De [email protected]

Endereço:
Av. João Naves de Ávila, 2121 - Sala 1U-206 - Santa Mônica
Uberlândia / MG
38408-144
Site: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem
Telefone: (34) 3239-4162
ISSN: 19805799
Editor Chefe: Guilherme Fromm
Início Publicação: 31/05/2007
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Linguística

Sujeitos, Tópicos e Tópicos-Sujeito no Português Brasileiro Contemporâneo: uma nova perspectiva de análise a partir da fatoração de EPP

Ano: 2018 | Volume: 12 | Número: 1
Autores: Christiane Miranda Buthers
Autor Correspondente: Christiane Miranda Buthers | [email protected]

Palavras-chave: Sujeito Preenchido, Fatoração de EPP, Língua de sujeito nulo parcial

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste trabalho, analisamos sintaticamente construções do Português Brasileiro Contemporâneo (doravante PB) com a posição à esquerda do verbo preenchida lexicalmente por sujeitos, tópicos ou tópicos-sujeito. Segundo variados estudos, o PB tem deixado de autorizar sujeitos nulos, diferentemente do Português Europeu (PE). Seguindo pressupostos da teoria gerativa (CHOMSKY, 1995, 2005), a partir da investigação descritiva e qualitativa de dados de oralidade, propomos a fatoração do traço ininterpretável EPP, responsável pela ocupação lexical do sujeito - Spec-TP -, em quatro traços: [uP], [uD], [uFoc] e [uTop]. Com EPP subdividido, damos conta de explicar a emergência e variação de XPs “juntados†à posição de sujeito no PB.



Resumo Inglês:

In this paper, we syntactically analyse sentences of Contemporary Brazilian Portuguese with the position on the left of the verb lexically overt by subjects, topics and subject-topics. According to several researches, this language has failed to authorize null-subjects, unlike the European Portuguese. Following assumptions of generative theory (CHOMSKY, 1995, 2005), from the qualitative and descriptive research data of orality, we propose the factoring of the uninterpretable feature-EPP, which is responsible for lexical occupation of the subject – Spec-TP –, in four features: [uP], [uD], [uFoc] and [uTop]. The subdivision EPP allows to explain the appearance and variation of XPs “merged” to the subject position in BP.