SUBSÍDIOS AO ZONEAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul

Endereço:
Avenida Borges de Medeiros, 1501/9º andar.
Porto Alegre / RS
90119-900
Site: http://planejamento.rs.gov.br/boletim-geografico
Telefone: (51) 3288-1539
ISSN: 24467251
Editor Chefe: Laurie Fofonka Cunha
Início Publicação: 30/06/1955
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Geografia

SUBSÍDIOS AO ZONEAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Ano: 2016 | Volume: 0 | Número: 28
Autores: S. L. B. Gass, R. Verdum
Autor Correspondente: S. L. B. Gass | [email protected]

Palavras-chave: Zoneamento Ecológico-Econômico, Paisagem, Mapeamentos, Desenvolvimento Regional, Território

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Discute-se no artigo a instituição do Zoneamento Ambiental como instrumento das políticas de
gestão territorial no Brasil, buscando apresentar elementos que possam subsidiar sua elaboração
para o Estado do Rio Grande do Sul. O ponto de partida são os instrumentos legais e as definições
teórico-conceituais disponíveis, a partir das quais se estabelece os principais elementos que devem
estar presentes na elaboração do zoneamento. A partir da análise de diferentes estudos acadêmicos e
trabalhos técnicos disponíveis sobre o Estado do Rio Grande do Sul, define-se como elementos
prioritários a serem considerados: 1) as Unidades da Paisagem Natural definidas para o
licenciamento ambiental da silvicultura, por considerarem elementos da geologia, da
geomorfologia, da vegetação potencial original e dos solos; 2) o mapeamento da geodiversidade,
por ser um estudo dos elementos geológicos que originam as diferentes paisagens de um território e
3) a delimitação das bacias hidrográficas de acordo com os comitês de gerenciamento. A partir das
análises realizadas é possível inferir que o arcabouço institucional público e acadêmico deve ser
conclamado a integrar uma força-tarefa para integrar todas as informações disponíveis. A partir
deste esforço será possível definir quais os rumos a serem tomados e quais os reais investimentos
necessários para a elaboração do Zoneamento Ambiental do RS.



Resumo Inglês:

In this article is argued the institution of environmental zoning as an instrument of territorial
management policies in Brazil, seeking to provide evidence that can support their preparation for
the State of Rio Grande do Sul. The starting point are the legal instruments and the available
theoretical and conceptual definitions, from which it sets out the key elements that must be present
in the preparation of zoning. From the analysis of different academic studies and technical reports
about the State of Rio Grande do Sul, is defined as priority elements to consider: 1) Natural
Landscape Units defined for the environmental licensing of commercial forestry activity, by
considering elements of geology, geomorphology, the original potential vegetation and soils; 2) the
mapping of geo-diversity, as a study of geological elements that cause the different landscapes of a
territory and 3) the boundaries of watersheds according to the management committees. From the
analyzes it can infer that the public and academic institutional framework should be called upon to
join a task force to integrate all available information. From this effort can define the directions to
be taken and what the real investment needed for the development of the Rio Grande do Sul
Environmental Zoning.