Salvador das comerciantes: as mulheres na praça da Bahia (1872-1889)

Mundos do Trabalho

Endereço:
Programa de Pós-Graduação em História – CFH, Campus Universitário – UFSC, Bairro Trindade
Florianópolis / SC
88040-970
Site: http://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/index
Telefone: (48) 3721-9359
ISSN: 19849222
Editor Chefe: Aldrin A. S. Castellucci
Início Publicação: 31/05/2009
Periodicidade: Anual
Área de Estudo: História

Salvador das comerciantes: as mulheres na praça da Bahia (1872-1889)

Ano: 2021 | Volume: 13 | Número: Não se aplica
Autores: Adriano Ferreira de Sousa
Autor Correspondente: Adriano Ferreira de Sousa | [email protected]

Palavras-chave: mulheres, comércio, Salvador

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Ao longo de praticamente todo século XIX, o comércio formal em Salvador e nas principais praças mercantis do país era essencialmente masculino e majoritariamente composto por portugueses. Quer fossem patrões ou trabalhadores, os homens dominavam esse importante setor econômico. No entanto, em comparação com outras grandes cidades, tanto numericamente como proporcionalmente, a capital da Bahia contava com uma significativa presença de mulheres atuando no comércio. O presente artigo visa examinar essa presença feminina no comércio formal de Salvador entre 1872 e 1889. Ademais, salienta a importância das fontes provenientes da Junta Comercial do Estado da Bahia (JUCEB) para a pesquisa e análise histórica da sociedade baiana oitocentista. A despeito da preponderância masculina, o artigo revela que, apesar de raramente atuarem como trabalhadoras do comércio, algumas baianas tiveram fundamental importância como comerciantes e/ou fornecedoras de capitais necessários para a criação de lojas mercantis e das incipientes indústrias.



Resumo Inglês:

Throughout practically the entire nineteenth century, formal trade in Salvador and in the main commercial markets in the country was essentially male and mostly composed of Portuguese. Whether they were bosses or workers, men dominated this important economic sector. However, in comparison with other large cities, both numerically and proportionally, the capital of Bahia had a significant presence of women working in commerce. This article aims to examine this female presence in the formal trade of Salvador between 1872 and 1889. In addition, it stresses the importance of sources from the Junta Comercial do Estado da Bahia (JUCEB) for the research and historical analysis of 19th century Bahian society. Despite the male preponderance, the article reveals that, although they rarely act as commercial workers, some Bahians were of fundamental importance as employers and / or providers of capital necessary for the creation of mercantile stores and incipient industries.