Sacralizando os profanos: escravidão, clero e vida sacramental católica no Brasil (séculos XVIII e XIX)

Atualidade Teológica

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente, 225 - Departamento de Teologia - PUC-Rio - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451-900
Site: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_ateo.php?strSecao=INDEX
Telefone: (21) 03527-1974
ISSN: 16763742
Editor Chefe: Maria Teresa de Freitas Cardoso
Início Publicação: 30/11/1997
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Teologia

Sacralizando os profanos: escravidão, clero e vida sacramental católica no Brasil (séculos XVIII e XIX)

Ano: 2010 | Volume: 14 | Número: 35
Autores: Carlos Engemann
Autor Correspondente: C. Engemann | [email protected]

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O mote deste trabalho é o estudo das práticas sacramentais do clero
católico em relação aos escravos entre o final do século XVIII e o século
XIX. Partindo das fontes, deixadas graças aos assentamentos nominais feitos
segundo a prescrição do Concílio de Trento, que reafirmavam não apenas o
acesso das pessoas, as cativas inclusive, aos sacramentos, mas que seu registro
fosse minuciosamente feito pelo padre responsável, no livro especialmente
destinado a isso, buscou-se aferir algo das interpretações do clero católico
do papel da população cativa na economia da salvação. Foram analisados
textos de clérigos brasileiros do período colonial, que construíram uma prática
escravista cristã, confrontando-os com a prática de três sacramentos diferentes:
batismo, matrimônio e os rituais que antecedem à boa morte.



Resumo Inglês:

The present work aims at studying the sacramental practices of the Catholic
clergy concerning the slaves amongst the late eighteenth and the nineteenth
century. Starting out from the sources, which were left behind due to nominal
settlements made under the prescription of the Council of Trent that reaffirmed
not only the access of the people, but also of the captives to the sacraments,
implying that this record should contain full details about it, and also that it should be done by the priest in charge in the book especially
meant for it, this work attempted to examine some aspects of the Catholic
clergy interpretations regarding the role of the captive population in the
economy of salvation. Texts from Brazilian colonial period clergymen that
built a Christian slavery practice were analyzed, confronting themselves with
the practice of three different sacraments: baptism, marriage and the rituals
that precede the appropriate death.