A RELEITURA IDEOLÓGICA ENQUANTO ATO DESMISTIFICADOR DE IMPOSIÇÕES HEGEMÔNICAS

Das Amazônias

Endereço:
Rodovia BR-364 - Distrito Industrial
Rio Branco / AC
69920-900
Site: https://periodicos.ufac.br/index.php/amazonicas/index
Telefone: (68) 9208-5377
ISSN: 2674-5968
Editor Chefe: Nedy Bianca Medeiros de Albuquerque
Início Publicação: 31/12/2018
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Ciências Humanas

A RELEITURA IDEOLÓGICA ENQUANTO ATO DESMISTIFICADOR DE IMPOSIÇÕES HEGEMÔNICAS

Ano: 2020 | Volume: 3 | Número: 2
Autores: R. S. Silva, R.L. Nicácio
Autor Correspondente: R. S. Silva | [email protected]hotmail.com

Palavras-chave: leitura, ideologia, hegemonia

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Diante das relações ideológicas construídas historicamente, torna-se imprescindível a luta para levar o conhecimento aqueles que ainda se prendem e se rendem a uma realidade imposta colonialmente. O presente texto objetiva suscitar uma releitura sobre ideologias transpostas como “verdades incontestáveis”, alcançando dessa forma aqueles que se identificam com a resistência discursiva por meio da escrita. A pesquisa se baseou em grandes autores que dialogam teoricamente sobre as proposições temáticas, mas que o escrito se configura nas ideias de BOAVENTURA (2006) e em seu discurso de empoderamento social, pois o grande desafio é combater a uma monocultura do saber, não apenas como teoria, mas como uma prática constante no processo de estudo, de pesquisa-ação.



Resumo Inglês:

In the face of historically constructed ideological relations, the struggle to bring knowledge to those who are still trapped and surrender to a reality imposed colonially is essential. The present text aims to provoke a reinterpretation of ideologies transposed as indisputable truths, thus reaching those who identify themselves with the discursive resistance through writing. The research was based on great authors who theoretically dialogue on thematic proposals, but that the writing is configured in the ideas of BOAVENTURA (2006) and in his discourse of social empowerment, because the great challenge is to combat a monoculture of knowledge, not only as a theory, but as a constant practice in the process of study, of action research.