QUALIDADE DA ÁGUA CONSUMIDA EM UNIDADES DE EDUCAÇÃO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE MOSSORÓ-RN

Revista Ciência Plural

Endereço:
Av. Senador Salgado Filho 1787, Lagoa Nova
Natal / RN
59056-000
Site: http://www.periodicos.ufrn.br/rcp
Telefone: (84) 3442-2338
ISSN: 2446-7286
Editor Chefe: Iris do Céu Clara Costa
Início Publicação: 31/12/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Saúde coletiva

QUALIDADE DA ÁGUA CONSUMIDA EM UNIDADES DE EDUCAÇÃO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE MOSSORÓ-RN

Ano: 2015 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: Cíntia Aracelli Borges de Souza, Ernani Leite de Oliveira, Mirela Bezerra Avelino, Ranyelle Christian Dias Rodrigues, Maísa Paulino Rodrigues, Maria Ângela Fernandes Ferreira, Wilton Rodrigues Medeiros
Autor Correspondente: Cíntia Aracelli Borges de Souza | [email protected]

Palavras-chave: Qualidade da Água; Enterobacteriaceae ; Educação Infantil

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A água destinada ao consumo humano deve atender aos padrões de potabilidade em consonância com a Portaria Nº 2.914 /2011 do Ministério da Saúde. Sabe-se que as alterações nas características físicas, químicas, microbiológicas e/ou radioativas podem colocar em risco a saúde das pessoas. O objetivo desta pesquisa foi analisar a qualidade da água consumida por crianças em Unidades de Educação Infantil (UEI) na cidade de Mossoró, estado do Rio Grande do Norte. Para tanto, tomou-se por base os laudos laboratoriais arquivados no banco de dados do setor de Vigilância Sanitária proveniente de inspeções sanitárias. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, realizado em 33 estabelecimentos de ensino no ano de 2012. Os resultados apontam que a água analisada apresenta-se imprópria para o consumo humano em 60,6% das UEI à medida que se detectou a presença de coliformes totais e/ou coliformes termo tolerantes, mostrando a necessidade de providencias imediata por parte do poder público, com vistas a protegera saúde das crianças. Faz-se necessário também, capacitar os gestores e educadores para que, de forma consciente, adotem medidas de higiene nos bebedouros, filtros e reservatórios nas UEI de Mossoró/RN.



Resumo Inglês:

Water intended for human consumption must meet potability standards in accordance with the Ordinance No. 2,914/2011 of the Ministry of Health. It is known that changes in physical, chemical, microbiological and/or radioactivecharacteristics can endanger people's health. The goal of this research was to assess the quality of water consumed by children in Early Childhood Education Units (ECEU) in the city of Mossoró, State of Rio Grande do Norte, Brazil. To this end, the research was based on the laboratory reports from sanitary inspections filed in the database of the Sanitary Surveillance Department. This is an exploratory and descriptive study, conducted in 33 schools in 2012. The results indicate that the water analyzed was unfit for human consumption in 60.6% of the ECEU, since the presence of total coliforms and/or thermotolerant coliforms was detected, showing the need for immediate action taken by public authorities, in order to protect children's health. It is also necessary to empower managers and teachers so that they can consciously adopt hygiene measures in water fountains, filters and reservoirs in the ECEU of Mossoró (RN).