PROPOSTAS DE AULA DE CAMPO E ESTUDO DO MEIO NO COMPLEXO XINGÓ

Revista Geotemas

Endereço:
Rodovia BR-405 - Arizona
Pau dos Ferros / RN
59900-000
Site: http://periodicos.uern.br/index.php/geotemas
Telefone: (84) 9414-2227
ISSN: 2236-255X
Editor Chefe: Josué Alencar Bezerra
Início Publicação: 01/06/2011
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Geografia, Área de Estudo: Planejamento urbano e regional

PROPOSTAS DE AULA DE CAMPO E ESTUDO DO MEIO NO COMPLEXO XINGÓ

Ano: 2012 | Volume: 2 | Número: 1
Autores: aria Adailza Martins de Albuquerque, Maria Deusia Lima Angelo, Angélica Mara de Lima Dias
Autor Correspondente: Maria Adailza Martins de Albuquerque | [email protected]

Palavras-chave: Hidrelétrica. Estudo do Meio. Aula de campo.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A visita a uma hidrelétrica pode ser uma possibilidade de alunos e professores construírem uma série de conceitos de diversas áreas do conhecimento. Partindo dessa ideia, participamos de uma saída a campo a hidrelétrica de Xingó, visando a atividade deencerramento da disciplina Produção do espaço urbano, ofertada pelo Programa de Pós-graduação em Geografia, da Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Nesse sentido, o objetivo central neste texto é apresentar duas metodologias de ensino que visam saídas da escola: o estudo do meio e a aula de campo. Esta experiência nos possibilitou um debate metodológico que discute a relação entre a produção de energia e o desenvolvimento urbano a partir do estudo do meio e, propostas temáticas de aulas de campo discutindo conteúdos presentes nos PCN de Geografia do ensino fundamental II. Desta forma, esta discussão se destina aos professores do nível educacional supracitado. A escrita inicial deste trabalho se deu no calor da viagem, ou seja, durante a experiência vivenciada no campo. No entanto, ao retornar da viagem com os dados levantados in loco, nas visitas técnicas e conversas informais com trabalhadores e com a população ribeirinha, discutimos e sistematizamos nossas ideias, e assim, iniciamos a elaboração das propostas aqui apresentadas. Acreditamos que essas são duas ferramentas metodológicas significativas entre outras que oferecem possibilidades e contribuições na perspectiva de aproximar o conteúdo de ensino à realidade cotidiana dos alunos e, assim, estimular a produção de conhecimento escolar.



Resumo Inglês:

Visiting a hydroelectric power plant can be a possibility to students and teachers for a knowledge building in different areas. Based on this Idea, we have participate on a trip to the Xingó hydropower plant planned for the completion of the course “Produção do Espaço Urbano” (Production of Urban Space) given at the MS program in Geography, Federal University of Paraíba (UFPB). To this end, the core objective in this text is to depict two teaching methodologies which aim outgoing classes from the school: the site study and the fieldwork. This experience support us on a methodological debate about the relation of the hydropower production and the urban development through the site study, and on proposing issues to be taught in fieldworks classes, according to the geography PCN of the Middle School contents. And for that reason, the present discussion is intended to such school levels teachers. The writing process of this work begins at the heat of the moment, during the journey experience. However, after the return, with the data identified in the technical visit and at informal chat with the workers and the local riverside population, we discoursed and organized our ideas, and then we began the elaboration of the proposals of this text. We believe that these are two significant methodological tools among others that offer possibilities and contributions to approach the teaching content to the students' everyday reality and with this stimulate the school knowledge production.