PREVALÊNCIA E NOTIFICAÇÕES DE ACIDENTES DE TRABALHO COM EXPOSIÇÃO A MATERIAL BIOLÓGICO NA ODONTOLOGIA

Revista Ciência Plural

Endereço:
Av. Senador Salgado Filho 1787, Lagoa Nova
Natal / RN
59056-000
Site: http://www.periodicos.ufrn.br/rcp
Telefone: (84) 3442-2338
ISSN: 2446-7286
Editor Chefe: Iris do Céu Clara Costa
Início Publicação: 31/12/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Saúde coletiva

PREVALÊNCIA E NOTIFICAÇÕES DE ACIDENTES DE TRABALHO COM EXPOSIÇÃO A MATERIAL BIOLÓGICO NA ODONTOLOGIA

Ano: 2016 | Volume: 2 | Número: 1
Autores: Sumaia Austregésilo Nogueira, Bruna Katherine Guimarães Carvalho, Andressa da Rocha Medeiros, Shênia Eliane do Rego Carneiro, Georgia Costa de Araújo Souza
Autor Correspondente: Sumaia Austregésilo Nogueira | [email protected]

Palavras-chave: Risco ocupacional; Acidente de trabalho; Saúde do trabalhador.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução Os acidentes de trabalho, principalmente os que envolvem exposição a material biológico, podem
ocorrer no dia-a-dia do cirurgião-dentista e dos auxiliares em saúde bucal, sendo um sério risco ocupacional.
Conhecendo sua real magnitude, é possível que estes acidentes não estejam sendo devidamente registrados.
Objetivo: Conhecer a prevalência de comunicações de acidentes de trabalho típicos com exposição a material
biológico na equipe de saúde bucal da Rede básica de saúde nos anos 2008 a 2009 na cidade de Natal-RN.
Metodologia: Neste estudo descritivo, do tipo transversal foram utilizadas na coleta de dados as comunicações
de acidentes de trabalho, cadastradas no “Núcleo de Agravos Notificáveis da Secretaria Municipal de Saúde de
Natal-RN” além de um questionário semiestruturado. Resultados: Dos 54 acidentes perfuro-cortantes
registrados, 70,37% (n=38) aconteceram em indivíduos do sexo feminino, 53,70% (n=29) em indivíduos com
idades entre 20 e 30 anos, e a categoria que mais registrou acidentes foram os cirurgiões-dentistas (n=28;
51,85%). As lesões percutâneas foram as mais prevalentes e o sangue foi o material biológico envolvido na
maior parte destes acidentes. Os procedimentos clínicos relacionados a periodontia e cirurgia foram os mais
citados pelos profissionais e as agulhas com lúmen o instrumento mais relatado como causador dos acidentes.
Para os auxiliares em saúde bucal a lavagem ou descarte inadequado de material esteve relacionada a 84,6%
dos acidentes ocorridos. Dos profissionais acidentados, 66,66% apresentavam cobertura vacinal completa.
Conclusões: Percebe-se subnotificação de acidentes, considerando-se que o número de profissionais
existentes na cidade de Natal atuantes no período estudado é potencialmente maior que o número de
acidentes registrados. Sugere-se sensibilização dos profissionais em relação à importância do registro de
acidentes de trabalho, para controle dos acidentes ocupacionais e proteção à saúde do trabalhador.