Planificação e manutenção linguística: a construção do sistema de escrita da língua Xikrín do Cateté

Domínios De [email protected]

Endereço:
Av. João Naves de Ávila, 2121 - Sala 1U-206 - Santa Mônica
Uberlândia / MG
38408-144
Site: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem
Telefone: (34) 3239-4162
ISSN: 19805799
Editor Chefe: Guilherme Fromm
Início Publicação: 31/05/2007
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Linguística

Planificação e manutenção linguística: a construção do sistema de escrita da língua Xikrín do Cateté

Ano: 2019 | Volume: 12 | Número: 1
Autores: Lucivaldo Silva da Costa, Tereza Maracaipe Barboza, Quelvia Souza Tavares
Autor Correspondente: Lucivaldo Silva da Costa | [email protected]

Palavras-chave: Língua Xikrín, Sistema de escrita, Educação bilíngue

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste estudo, descrevemos os processos mobilizados na confecção do sistema de escrita da língua Xikrín do Cateté e de um livro para auxiliar no processo de alfabetização e letramento dos falantes que estudam nas escolas das aldeias. Estas ações de planificação linguística objetivam a manutenção da língua e da cultura Xikrín do Cateté. Este povo fala uma variedade da língua Kayapó, pertencente à família Jê, Tronco Macro-Jê (Rodrigues 1986, 1999). Atualmente, vive em três aldeias, Cateté, maior e mais antiga, com aproximadamente 900 habitantes, Djudjêkô, com aproximadamente 500 habitantes, fica a 18 km da aldeia Cateté e Ô'odjãm, a mais recente e menor, com população estimada em 150 pessoas, está localizada à margem esquerda do rio Cateté. A escassez de material didático na língua indígena está, em certa medida, condicionada a não existência de um sistema de escrita para a língua Xikrín. A construção de tal sistema pode possibilitar a criação de literatura em língua indígena para garantir um ensino bilíngue, diferenciado e específico, que fortaleça sua língua e sua cultura milenar. É válido ressaltar, ainda, que o sistema de escrita aqui proposto está ancorado em critérios fonológicos sem, no entanto, desconsiderar critérios políticos que respeitem a autonomia dos Xikrín na escolha dos símbolos representativos dos fonemas existentes em sua língua.



Resumo Inglês:

In this study, we describe the steps involvedin the elaboration of the written system of the Xikrín do Cateté language and a book to help the children to get the Xikrín writing system and develop literacy practices in their native language during the classes in village schools. These actions of linguistic planning aim at the maintenance of the Xikrín do Cateté language and culture. This people speak a variety of Kayapó language, belonging to the Jê family,Macro-Jê Stock (RODRIGUES, 1986). Xikrín people currently livein three villages, Cateté, the largest and the oldest one, with approximately 900 inhabitants, Djudjêkôwith approximately 500 inhabitants, is 18 km from the Cateté village and Ô'odjãm, the youngest and smallest one, with a population estimated at 150 people, is located on the left bank of the river Cateté. The shortage of didactic material in the indigenous language is to some extent due tothe absence of a writing system for the Xikrín language. The construction of such a system can enable the creation of literature in the indigenous language to guarantee a bilingual, differentiated and specific teaching that strengthens its language and its ancient culture. It is noteworthy that the writing system proposed here is founded in phonological criteria, without, however, disregarding political criteria that respect the autonomy of the Xikrín in the choice of symbols representative of the phonemes in their language.