Pena, salvação e direitos humanos na APAC: uma breve análise teológica e antropológico-jurídica da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados

Atualidade Teológica

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente, 225 - Departamento de Teologia - PUC-Rio - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451-900
Site: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_ateo.php?strSecao=INDEX
Telefone: (21) 3527-1974
ISSN: 16763742
Editor Chefe: Abimar Oliveira de Moraes
Início Publicação: 30/11/1997
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Teologia

Pena, salvação e direitos humanos na APAC: uma breve análise teológica e antropológico-jurídica da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados

Ano: 2021 | Volume: 25 | Número: 68
Autores: José do Nascimento Lira Júnior
Autor Correspondente: J. N. L. Júnior | [email protected]

Palavras-chave: Teologia, Direitos Humanos, APAC.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

“Matar o criminoso e salvar o homem” é o controverso slogan de uma instituição prisional alternativa conhecida como Associação de Proteção e Assistência aos Condenados. Para uma melhor compreensão desta ideia, “matar para salvar”, é necessária uma maior aproximação empírica da proposta apaqueana, analisando o seu método de reclusão com as funções da pena nela exercidas, bem como os conceitos de salvação cristã que lhe são inerentes. Neste trabalho, pelo método bibliográfi co – lançando mão de referenciais como: a fi losofi a apaqueana de Mário Ottoboni, passando, superfi cialmente, pela cristologia Jü rgen Moltmann e Alfonso Garcia Rubio, até aos artigos 5º a 11º da Declaração Universal dos Direitos Humanos –, será possível notar essas características para, a partir delas, tentar dar resposta(s) ao problema: qual é a relação entre teologia e direitos humanos na APAC? Este é o propósito deste artigo, a saber, mais especifi camente: observar a relação existente entre a proposta salvífi ca da APAC e o exercício dos direitos humanos em suas unidades.



Resumo Inglês:

“Killing the criminal and saving the man” is the controversial slogan of an alternative prison institution known as the Association for the Protection and Assistance of the Condemned (APAC). For a better understanding of this idea, “killing to save”, a greater empirical approximation of the APAC proposal is necessary, analyzing its method of seclusion with the functions of the sentence exercised therein, as well as the concepts of Christian salvation that are inherent to it. In this work, through the bibliographical method – using references such as: the philosophy of Mário Ottoboni, passing, superfi cially, through the Christology of Jürgen Moltmann and Alfonso Garcia Rubio, to articles 5 to 11 of the Universal Declaration of Human Rights – will be it is possible to note these characteristics to try to fi nd the answer(s) to the problem: what is the relation between theology and human rights in APAC? This is the purpose of this article, namely, to observe the relationship between APAC’s salvifi c proposal and the exercise of human rights in its units.