Pacientes beneficiados pelo uso da radiologia intervencionista no trauma pélvico e ressalvas em sua aplicação: revisão bibliográfica

Emergência Clínica

Endereço:
Alameda Pucurui, 51 - 59 - Bloco B
/ SP
0
Site: http://www.editorialbolina.com/grupo/br/re_br_fg.html
Telefone: (11) 4195-0363
ISSN: 1981335X
Editor Chefe: Ana Cappellano
Início Publicação: 30/09/2005
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Medicina

Pacientes beneficiados pelo uso da radiologia intervencionista no trauma pélvico e ressalvas em sua aplicação: revisão bibliográfica

Ano: 2011 | Volume: 33 | Número: 33
Autores: Cyro de C. A. P. Neto, Ana Luiza Ciola de Almeida, Talita M. Boulhosa, Maria Luiza R. M. de Carvalho, Bruna Miranda Corso, Marcelo A. F. Ribeiro Jr
Autor Correspondente: Cyro de C. A. P. Neto | lilian.c[email protected]

Palavras-chave: radiologia intervencionista, trauma pélvico, pelve e embolização terapêutica

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A presente revisão bibliográfica propõe a avaliação da importância da radiologia intervencionista no
trauma pélvico, destacando seus benefícios e ressalvas. Foca-se o grupo de pacientes que se beneficiam
de sua utilização, bem como numa proposta de algoritmo em relação aos exames complementares
realizados antes do tratamento endovascular. Concluí-se que se beneficiam da radiologia intervencionista,
pacientes com fraturas complexas, que apresentem lesões vasculares múltiplas, que tenham menos de
55 anos, apresentem instabilidade hemodinâmica, respondam mal ao fixador externo ou que já tenham
passado por uma cirurgia de laparotomia exploratória. Ressalta-se o fato de que a utilização da radiologia
intervencionista pode contribuir para a diminuição da mortalidade e das despesas hospitalares, da lacuna
de tempo entre a realização do procedimento e o prognóstico e da dificuldade em determinar os pacientes
que realmente necessitem de tratamento endovascular. Mais ainda, a radiologia intervencionista facilita o
acesso à lesão e aumenta a eficácia geral do tratamento.



Resumo Inglês:

The present bibliographical review aims at evaluating the importance of intervencionist radiology in
pelvic trauma, underling its benefits and reservations. It focuses upon the group of patients that benefit
from its usage, as well as in an algorithm proposal that relates to the complimentary examination
undertaken before endovascular treatment. As a conclusion, it states that benefits from intervencionist
radiology those patients that present complex fractures, multiple vascular injuries, that are 55 years of
age or less, present hemodynamic instability, under respond to the usage of external fixation or that have
gone through exploratory laparotomy. It highlights the fact that the usage of intervencionst radiology may
contribute to the diminishing of mortality and hospital expenditure, of the time gap between the realization
of the procedure and the prognostics and the difficulty in determining the patients that actually need
endovascular treatment. Moreover, interventionist radiology facilitates the access to injuries and enhances
the general efficacy of the treatment.