O trabalho doméstico feminino e a produção capitalista: um debate na New Left Review

Multiface

Endereço:
Avenida Presidente Antônio Carlos, 6.627 - Faculdade de Ciências Econômicas - sala 3080 - Pampulha
Belo Horizonte / MG
31270901
Site: http://revistas.face.ufmg.br/index.php/multiface
Telefone: (31) 03409-7066
ISSN: 2358-9760
Editor Chefe: Ivan Prates Sternick
Início Publicação: 01/06/2007
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Administração, Área de Estudo: Economia

O trabalho doméstico feminino e a produção capitalista: um debate na New Left Review

Ano: 2017 | Volume: 5 | Número: 2
Autores: Isabella Oliveira Mendes
Autor Correspondente: Isabella Oliveira Mendes | [email protected]

Palavras-chave: marxismo, trabalho doméstico, valor, feminismo marxista

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O debate sobre o trabalho doméstico ganhou força no campo marxista durante a década de 1970, na esteira do ressurgimento dos movimentos organizados de mulheres por direitos no mundo capitalista central. O trabalho que aqui se apresenta revisitou esse debate a partir da exposição e análise da interlocução, em uma sequência de artigos, entre Wally Seccombe (1974; 1975) e Coulson et al (1975) nas páginas do periódico britânico New Left Review em torno da criação de valor pelo trabalho doméstico não remunerado. Consideram-se as posições defendidas por esses autores como representativas de um contraponto de posições recorrente em diversos momentos do debate sobre trabalho doméstico como um todo. Recorre-se por fim a Miles (1983), Rubin (1993), Carrasco (2001) e Himmelweit (1995) para compreender, a partir desses exemplos, as limitações dos termos em que foi travado o debate e seus possíveis desdobramentos frente aos avanços teóricos ocorridos desde então.