O teocentrismo da mensagem de Jesus: uma introdução ao significado do Reino de Deus no pensamento de Joseph Ratzinger

Pesquisas em Teologia

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente - 225 - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451900
Site: http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/index
Telefone: (21) 3527-1974
ISSN: 2595-9409
Editor Chefe: Prof. Dr. Abimar Oliveira de Moraes
Início Publicação: 05/12/2018
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Teologia

O teocentrismo da mensagem de Jesus: uma introdução ao significado do Reino de Deus no pensamento de Joseph Ratzinger

Ano: 2018 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: L. C. P. S. Silva
Autor Correspondente: L. C. P. S. Silva | [email protected]

Palavras-chave: Reino de Deus, Cristologia, Joseph Ratzinger.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A pergunta sobre o significado do Reino de Deus se relaciona diretamente com a questão sobre o Jesus histórico e constitui um elemento central para a cristologia na discussão teológica moderna. Naturalmente, isto se justifica porque o tema do Reino de Deus penetra toda pregação de Jesus. Também J. Ratzinger não ficou indiferente a essa discussão. Assim, ainda que brevemente, o presente trabalho se empenhará na identificação das bases ou pressupostos sobre os quais ele reflete sobre este conceito e pretende explorar qual o significado do Reino de Deus para ele. Deseja-se, assim, demonstrar que, tanto na sua obra teológica, como durante seu magistério pontifício, no que se refere especificamente à essa temática, a mensagem de Jesus tem em Deus mesmo a sua referência absoluta, é derivada de Deus mesmo e em Deus encontra seu destino e sua plena realização, uma vez que, como ele mesmo afirma, não é possível distinguir em Jesus a função da pessoa; nele essa diferença perde a sua razão de ser. A pessoa é a função e a função é a pessoa.



Resumo Inglês:

The question about the meaning of the Kingdom of God relates directly to the question about the historical Jesus and constitutes a central element for Christology in the modern theological discussion. Of course, this is justified because the theme of the Kingdom of God permeates all preaching of Jesus. Also J. Ratzinger was not indifferent to this discussion. Thus, although briefly, the present work will strive to identify the bases or assumptions on which it reflects on this concept and intends to explore what the meaning of the Kingdom of God is for it. It is thus desired to demonstrate that both in his theological work and during his pontifical magisterium, in what refers specifically to this subject, the message of Jesus has in God his absolute reference, is derived from God himself and in God finds his destiny and his full realization, since, as he himself affirms, it is not possible to distinguish in Jesus the function of the person; in him this difference loses his reason for being. The person is the function and the function is the person.