O processo de Jesus: João relendo o relato sinóptico

Atualidade Teológica

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente, 225 - Departamento de Teologia - PUC-Rio - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451-900
Site: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_ateo.php?strSecao=INDEX
Telefone: (21) 03527-1974
ISSN: 16763742
Editor Chefe: Maria Teresa de Freitas Cardoso
Início Publicação: 30/11/1997
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Teologia

O processo de Jesus: João relendo o relato sinóptico

Ano: 2016 | Volume: 20 | Número: 54
Autores: Johan Konings
Autor Correspondente: J. Konings | [email protected]

Palavras-chave: Evangelho de João, Processo de Jesus, João e sinópticos, Leitura narrativa, Testemunho da Verdade.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O artigo oferece uma abordagem exploratória da narrativa joanina do
processo de Jesus, sobre o pano de fundo dos relatos sinópticos, como experiência
metodológica para articular o método sincrônico de leitura (1ª parte)
com a análise diacrônica do texto (2ª parte). João segue substancialmente os
sinópticos, porém, acentua os dois círculos concêntricos diante dos quais os
cristãos se encontram em processo, “os judeus” e “o mundo”. Em vista do
círculo interior, João insere o interrogatório perante Anás, que atualiza o texto
para a situação da comunidade que deve testemunhar a respeito dos discípulos
e do ensinamento. Em vista do círculo do mundo, João amplia o interrogatório
perante Pilatos, para mostrar em que consiste o verdadeiro domínio daquele
que está sendo julgado pela suposta pretensão de ser rei dos judeus: o domínio
da “verdade” que ele testemunha. Também os outros traços que diversifi cam
a narrativa joanina da sinóptica correspondem à intenção própria do autor e
ao efeito que o texto quer produzir no leitor. A pragmática do texto joanino
aponta para uma situação em que o leitor/ouvinte, identifi cando-se com o discipulado,
é instado a dar testemunho da “verdade”.



Resumo Inglês:

This paper offers an exploratory approach of the Johannine narrative of
Jesus’ Arrest and Trial against the background of the synoptic narratives. It
aims to be an experiment in articulating synchronic reading (1st. part) and
diachronic text analysis (2nd. part). John follows substantially the Synoptic
narratives, but highlights the two concentric circles of adversaries with whom
the Christians are in process, “the Jews” and “the world”. In regard to the
inner circle, John inserts in the synoptic frame the interrogatory before Annas,
adapting the text in view of the situation of the community that must testify
about Jesus’ teaching and disciples. In regard to the circle of the world, he
amplifi es the interrogatory before Pilatus in order to show which is the true
realm of Jesus, falsely accused as King of the Jews: the dominion of the
“truth” he testifi es. Also the other differences between the Johannine and the
Synoptic narratives are in line with the Author’s intent and the effect induced
in the reader. The pragmatism of the Johannine text suggests identifi cation of
the reader with the disciples, being invited to give a testimony of the “truth”.