O jovem Heidegger e a Onto-teo-logia

Coletânea

Endereço:
Rua Dom Gerardo - nº 68 - 6º andar - Centro
Rio de Janeiro / RJ
20090-030
Site: http://www.revistacoletanea.com.br
Telefone: (21) 2206-8200
ISSN: 1677-7883 impresso / 2763-6992 online
Editor Chefe: D. Anselmo Chagas de Paiva - OSB
Início Publicação: 14/05/2002
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Filosofia, Área de Estudo: Teologia

O jovem Heidegger e a Onto-teo-logia

Ano: 2019 | Volume: 18 | Número: 36
Autores: Eric Ewans Mendes
Autor Correspondente: Eric Ewans Mendes | [email protected]

Palavras-chave: Teologia Natural. Onto-teo-logia. Metafísica. Heidegger. Deus.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O jovem Heidegger possuía um profundo conhecimento sobre a Teologia Natural ou Filosófica que, com a Ontologia, formam a Metafísica ou Onto-teo-logia. A Teologia Filosófica visa a realizar a reflexão do conteúdo da revelação e da fé, a partir da razão, nas elaborações das provas da existência de Deus. Tais provas são, inicialmente, apresentadas pelos gregos que não se referiam a Deus como ao Deus Cristão. Isso começa pelos filósofos cristãos, como Anselmo de Canterbury que, sob a influência de Agostinho e Platão, elabora as provas da existência de Deus, em suas obras Monologion e Proslogion, aceitas por Boaventura, Duns Scott, Leibniz e Descartes, e rejeitadas por São Tomás de Aquino e Immanuel Kant. Para o jovem Heidegger, a teologia natural revela que Deus foi inserido na filosofia e é apresentado como um ente meramente pensado, para quem o homem não pode cantar, rezar, temer, dançar. Na verdade, a Metafísica apresenta um Deus morto pelos próprios cristãos, como denunciado por Nietzsche, em A Gaia Ciência e Assim Falou Zaratustra.



Resumo Inglês:

Young Heidegger had a profound knowledge of Natural or Philosophical Theology, and, together with the Ontology, it forms Metaphysics or Onto-theology. Philosophical theology aims to reflect upon the content of Revelation and faith based on reason in the elaboration of the proofs of the existence of God. Such evidence is initially presented by the Greeks who did not refer to God as the Christian God. It begins with Christian philosophers such as Anselm of Canterbury, who elaborates, under the influence of Augustine and Plato, on the existence of God in his works Monologion and Proslogion, being accepted by Bonaventure, Duns Scott, Leibniz and Descartes and rejected by St. Thomas Aquinas and Immanuel Kant. For the young Heidegger, natural theology reveals that God has been inserted into philosophy and is presented as a mere thought in regard to whom man cannot sing, pray, fear, dance. In fact, Metaphysics presents a God killed by Christians themselves, as announced by Nietzsche in Gaia Science and Thus Spoke Zarathustra.

Keywords: Natural Theology. Onto-theo-logy. Metaphysics. Heidegger. God.