O CONFRONTO ENTRE ESPAÇOS DE “LIBERDADE” E SEGURANÇA: O TERRITÓRIO DA TRÍPLICE FRONTEIRA (BRASIL, ARGENTINA E PARAGUAI

Revista Geotemas

Endereço:
Rodovia BR-405 - Arizona
Pau dos Ferros / RN
59900-000
Site: http://periodicos.uern.br/index.php/geotemas
Telefone: (84) 9414-2227
ISSN: 2236-255X
Editor Chefe: Josué Alencar Bezerra
Início Publicação: 01/06/2011
Periodicidade: Bianual
Área de Estudo: Geografia, Área de Estudo: Planejamento urbano e regional

O CONFRONTO ENTRE ESPAÇOS DE “LIBERDADE” E SEGURANÇA: O TERRITÓRIO DA TRÍPLICE FRONTEIRA (BRASIL, ARGENTINA E PARAGUAI

Ano: 2012 | Volume: 2 | Número: 1
Autores: Beatriz Maria Soares Pontes
Autor Correspondente: Beatriz Maria Soares Pontes | [email protected]

Palavras-chave: Tríplice Fronteira. Foz do Iguaçu. “Sacoleiros”. “Laranja”.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente trabalho tem por objetivo discutir a vivência cotidiana de segmentos sociais na área considerada da Tríplice Fronteira, quando convergem as fronteiras do Brasil, Paraguai e Argentina. Foz do Iguaçu é abordada, inicialmente, no intuito de esclarecer as transformações que se operaram no seu espaço urbano por ocasião da construção da Hidrelétrica de Itaipu. No contexto atual observado no espaço urbano, trabalham os “sacoleiros” e “laranjas”. Discutiremos os mesmos sob a ótica da informalidade e da contravenção sem deixarmos de reconhecer os seus direitos ao espaço urbano, ao trabalho e ao exercício de sua cidadania. São considerados “sacoleiros” os que trabalham em Ciudad del Este, revendendo e distribuindo as mercadorias adquiridas no país vizinho, nas mais variadas regiões do Brasil. Portanto, esses trabalhadores, podem atuar de forma individual ou com a ajuda de outros trabalhadores, como atravessadores e distribuidores no Brasil, com o intuito de comercializarem os inúmeros produtos adquiridos no Paraguai. Os “laranjas” são trabalhadores contratados para transportar as mercadorias importadas, previamente estabelecidas, em troca de uma determinada quantia em dinheiro. Após a discussão do trabalho realizado por estes agentes sociais concluímos, sugerindo algumas alternativas para o equacionamento das dificuldades e problemas enfrentados pelos mesmos.



Resumo Inglês:

The present study aims to discuss the experience of everyday social segments in the area considered the Triple Frontier, where Brazil's borders converge to Paraguay and Argentina. Foz do Iguaçu is studied, initially, to clarify the transformations that operated in its urban space during the construction of the hydroelectric dam of Itaipu. The current context observed in this urban space is the work of the “sacoleiros” and “laranjas”. We will discuss it all from the point of view of informality and misdemeanor. We will also consider their rights to the urban space, to work and the exercise of their citizenship. We considered “sacoleiros” those who work in Ciudad del Este, reselling and distributing the goods bought in the neighboring country in different regions of Brazil. These workers can act alone or with the help of other workers, as middlemen and distributors in Brazil, aiming to commercialize the countless products purchased in Paraguay. The “laranjas” are workers hired to transport the goods imported they had agreed to transport beforehand, in exchange for a certain amount of money. After the discussion of the work performed by these social agents, we suggest some alternatives for equating the difficulties and problems faced by them.