O BALANCED SCORECARD E A GESTÃO AMBIENTAL: UM ESTUDO NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO PORTUGUÊS

ABCustos

Endereço:
Avenida Unisinos - 950 - Cristo Rei
São Leopoldo / RS
93022750
Site: https://www.abcustos.emnuvens.com.br/abcustos/index
Telefone: (51) 9406-0625
ISSN: 1980-4814
Editor Chefe: Clóvis Antônio Kronbauer
Início Publicação: 01/05/2006
Periodicidade: Quadrimestral

O BALANCED SCORECARD E A GESTÃO AMBIENTAL: UM ESTUDO NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO PORTUGUÊS

Ano: 2013 | Volume: 8 | Número: 1
Autores: Patricia Rodrigues Quesado, Lúcia Lima Rodrigues, Beatriz Aibar Guzmán
Autor Correspondente: Patricia Rodrigues Quesado | [email protected]

Palavras-chave: balanced scorecard, contabilidade de gestão, gestão ambiental.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Os aspectos sociais e ambientais são reconhecidos cada vez mais como estratégicos na organização, na medida que constituem novas oportunidades de criação de valor mediante o desenvolvimento de vantagens competitivas capazes de diferenciar as empresas dos seus concorrentes actuais e potenciais. A adopção e o desenvolvimento de novas tecnologias, estratégias e instrumentos de gestão das questões sociais e ambientais parece ser hoje uma matéria indiscutível. No entanto, são várias as dificuldades encontradas na quantificação económica e financeira das políticas de desenvolvimento sustentável, levando ao desenvolvimento ou adaptação de ferramentas de gestão, como é o caso do Balanced Scorecard (BSC). Assim, no sentido de averiguarmos se as organizações públicas e privadas portuguesas incluem nos seus scorecards indicadores sociais e ambientais e se existe relação entre a utilização do BSC e os sistemas de certificação ambiental, enviamos um questionário a 591 organizações públicas e 549 organizações privadas portuguesas, com uma taxa de resposta de 31,3%. Os resultados obtidos permitem concluir que a maioria dos inquiridos inclui indicadores sociais e ambientais nos seus scorecards e que as empresas certificadas em termos ambientais utilizam mais o BSC do que as não certificadas. 



Resumo Inglês:

The social and environmental aspects are increasingly recognized as strategic in the organization, as they provide new opportunities for value creation through the development of competitive advantages that can differentiate companies from their current and potential competitors. The adoption and development of new technologies, strategies and tools for managing social and environmental issues is, nowadays, a matter beyond dispute. However, there are several difficulties in quantifying economically and financially the policies for sustainable development, leading to the development or adaptation of management tools, such as the Balanced Scorecard (BSC). Thus, in order to find out if the Portuguese public and private organizations include social and environmental indicators in their scorecards, and whether there is a relationship between the use of the BSC and environmental certification systems, we sent a questionnaire to 591 public and 549 private organizations in Portugal, with a response rate of 31.3%. The findings suggest that most of the respondents include social and environmental indicators in their scorecards and that environmentally certified companies use BSC more than non-certified.