NEUTRALIZANDO O ARGUMENTO DA QUALIDADE: RESULTADOS PRELIMINARES DE UM ESTUDO DE FILOSOFIA EXPERIMENTAL

Revista Ideação

Endereço:
Av. Transnordestina, s/n
Feira de Santana / BA
440369000
Site: http://www.revistaideacao.com.br
Telefone: (75) 3161-8209
ISSN: 1415-4668
Editor Chefe: Malcom Guimarães Rodrigues
Início Publicação: 31/01/1997
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Filosofia

NEUTRALIZANDO O ARGUMENTO DA QUALIDADE: RESULTADOS PRELIMINARES DE UM ESTUDO DE FILOSOFIA EXPERIMENTAL

Ano: 2017 | Volume: 0 | Número: 35
Autores: L. Tolton, L. Prendergast, M. Seabra
Autor Correspondente: M. Seabra | [email protected]

Palavras-chave: Filosofia Experimental; Preferências Implícitas; Filosofia no Brasil.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Esse artigo explora a hipótese da existência de preconceito de nacionalidade entre os membros da comunidade filosófica brasileira. Por utilizar um experimento para investigar o campo da filosofia, o estudo apresentado aqui pode ser classificado como um estudo de filosofia experimental. Entretanto, ele usa uma metodologia da psicologia cognitiva e tem como backgrounds teóricos as filosofias pós-coloniais e pós-modernas. Pós-graduandos e
professores de sete departamentos de filosofia brasileiros avaliaram textos atribuídos a autores europeus e latino-americanos. A análise dos resultados revelou uma preferência pelo autor francês em detrimento do autor
brasileiro; entretanto, os resultados foram inconclusivos quando outras nacionalidades latino-americanas foram
contrastadas com nacionalidades europeias. Esse estudo indica que a comunidade brasileira de filosofia tende
a criticar excessivamente os brasileiros que produzem filosofias próprias ao invés de se limitarem a comentar textos produzidos por autores europeus ou norte-americanos.



Resumo Inglês:

This paper explores the hypothesis that nationality bias may be present in the discipline of philosophy in Brazil. As it uses an experiment to investigate within the field of philosophy, this study can be said to be part of experimental philosophy. However, it uses methodology from cognitive psychology and theoretical background from postcolonial and postmodern philosophy. Postgraduates and lecturers from philosophy departments at seven Brazilian universities evaluated texts attributed to authors of European and Latin American nationalities. Analysisof the results revealed a preference for the French author over the Brazilian author; however, results were inconclusive when other Latin American nationalities were contrasted with European nationalities. This study indicates that the Brazilian philosophy community is overcritical of Brazilians who produce philosophy of their own, rather than limiting themselves to the commentary of texts produced by European or North American authors.