Nada dá certo: Pequenos quadros controversos de geopolítica do coelho

Anuário Antropológico

Endereço:
Universidade de Brasília, Campus Darcy Ribeiro, Departamento de Antropologia, Editores do Anuário Antropológico
Brasília / DF
70910-900
Site: https://journals.openedition.org/aa/
Telefone: (61) 3107-7299
ISSN: 1024302
Editor Chefe: Soraya Resende Fleischer
Início Publicação: 30/06/1976
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Antropologia

Nada dá certo: Pequenos quadros controversos de geopolítica do coelho

Ano: 2012 | Volume: Especial | Número: 2
Autores: L. Strivay , C. Mougenot
Autor Correspondente: A. S. Lobo | [email protected]

Palavras-chave: controvérsias, coelho europeu, reintrodução, modalidades de existência

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Os homens sempre e por toda parte fizeram alguma coisa sobre ou com a “natureza”. Mas as questões não são as mesmas em todos os lugares e as tomadas de decisões que disso resultam podem seguir vias totalmente divergentes. As introduções ou as reintroduções das espécies se multiplicaram a partir de empreendimentos cujo sucesso nunca foi evidente. Considerando-os de perto, descobrimos que são como misturas entre receitas populares, fórmulas de tecnociências e também surpresas que os seres vivos
sempre reservaram. Neste artigo defendemos esta ideia seguindo as trajetórias do coelho europeu
(Oryctolagus cuniculus)até a Austrália ou Nova-Zelândia. Examinamos os modos como tais trajetórias
se cruzaram com outras maneiras de entrar em relação com, de um lado, os não humanos e, de outro, com a ecologia aplicada que acabava de ser descoberta no início do século XX. Diversas controvérsias se sucederam a partir de então. Estas podem ser descritas como crises ou momentos a serem esquecidos. Para
nós, elas aparecem antes de tudo como maneiras de desvendar os grandes trabalhos de ordenamento. Não há nenhuma categoria clara nessas histórias, nenhum equilíbrio. Somente seres vivos que se
cruzam, se transformam, se sobrepõem,se evitam.