Na garupa da cidade: Os 12 trabalhos e Bicicletas de Pequim

Passagens

Endereço:
Avenida Mister Hull, s/n, Campus do Pici Instituto de Cultura e Arte - Pici
Fortaleza / CE
60440900
Site: http://periodicos.ufc.br/passagens
Telefone: (85) 3366-9224
ISSN: 2179-9938
Editor Chefe: Maria Érica de Oliveira Lima
Início Publicação: 30/11/2010
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Comunicação

Na garupa da cidade: Os 12 trabalhos e Bicicletas de Pequim

Ano: 2014 | Volume: 5 | Número: 1
Autores: Cecília Mello
Autor Correspondente: C. Mello | [email protected]

Palavras-chave: cinema e cidade, movimento, cinema chinês

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Esse artigo parte do movimento do cinema através da cidade para sugerir uma análise comparativa entre os filmes Os 12 trabalhos (Ricardo Elias, 2006) e Bicicletas de Pequim (Shi qi sui de dan che, Wang Xiaoshuai, 2001). Ambos empregam uma prática espacial sobre duas rodas, desvelando o espaço urbano real a partir de um personagem masculino que atravessa São Paulo e Pequim em uma motocicleta e em uma bicicleta, respectivamente. Além disso, esses filmes são unidos por um “estilo móvel” ou “em movimento” que parece emanar do próprio espaço urbano no qual se inserem. Ao se deslocarem através da cidade, movidos pelo trabalho, esses personagens criam trajetórias diversas, frequentemente pontuadas por encontros inesperados. A prática espacial é aqui indissociável do veículo no qual os personagens se deslocam. Com isso, a mobilidade e o mapeamento das cidades ganha um certo grau de velocidade e improviso – qualidades relacionadas aos veículos sobre duas rodas.