MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA NOS ESTADOS DO NORDESTE DO BRASIL: TENDÊNCIAS ATUAIS E PROJEÇÕES ATÉ 2030

Revista Ciência Plural

Endereço:
Av. Senador Salgado Filho 1787, Lagoa Nova
Natal / RN
59056-000
Site: http://www.periodicos.ufrn.br/rcp
Telefone: (84) 3442-2338
ISSN: 2446-7286
Editor Chefe: Iris do Céu Clara Costa
Início Publicação: 31/12/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Saúde coletiva

MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA NOS ESTADOS DO NORDESTE DO BRASIL: TENDÊNCIAS ATUAIS E PROJEÇÕES ATÉ 2030

Ano: 2015 | Volume: 1 | Número: 1
Autores: Isabelle Ribeiro Barbosa, Iris do Céu Clara Costa, María Milagros Bernal Pérez, Dyego Leandro Bezerra de Souza
Autor Correspondente: Isabelle Ribeiro Barbosa | [email protected]

Palavras-chave: Neoplasias; Tendências; Projeções de População; Mortalidade.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Objetivo:analisar a tendência temporal da mortalidade por câncer de mama nos estados do nordeste do Brasil no período de 1996 a 2010 e projetar a mortalidade para o período de 2011 a 2030. Métodos:Estudo ecológico de série temporal, com uso de informações sobre óbitos (Sistema de Informações sobre Mortalidade) e base demográfica (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Foram realizadas análises das tendências da mortalidade por meio da regressão Joinpoint, e o Nordpred para o cálculo das projeções. Resultados:De 1996 a 2010, os estados dePernambuco e Ceará apresentaram as maiores taxas de mortalidade por câncer de mama. A análise pelo Joinpoint verificou aumento significativo para todos os estados do nordeste do Brasil, com destaque para os estados do Piauí (APC=9,7%, IC95%8,1-11,4 p<0,01) e da Paraíba (APC=9,1%, IC95%7,0-11,3 p<0,01). O Rio Grande do Norte apresentou a ocorrência do Joinpoint no ano de 1999, passando de uma tendência de estabilidade para uma tendência de aumento significativo (APC=6,6%). Na projeção da mortalidade até o ano de 2030, as maiores variações nas taxas de mortalidade serão observadas para os estados do Maranhão, Alagoas e Piauí. Os números projetados serão explicados em maior parte pela variação nos riscos de morte. Conclusões:A mortalidade por câncer de mama no nordeste do Brasil apresentou forte tendência de aumento, com grandes incrementos nas taxas até o ano de 2030, o que torna imprescindível a estruturação dos serviços de promoção, vigilânciae assistência à saúde para essaenfermidade nessa região.



Resumo Inglês:

Objective:To analyze time trends in mortality from breast cancer in the states of northeastern Brazil in the period 1996-2010 and project mortality for the 2011 to 2030 period. Methods:Ecological time series study, using data on deaths (Mortality Information System) and demographic base (Brazilian Institute of Geography and Statistics). Analysis of mortality trends by Joinpoint regression and Nordpred for calculating the projections. Results:From 1996 to 2010, the states of Pernambuco and Ceará had the highest mortality rates from breast cancer. The analysis by Joinpoint found significant increase for all states of the northeast of Brazil, especially the states of Piauí (APC= 9.7%, 95% CI 8.1 -11.4 p <0.01) and Paraíba (APC = 9.1%, 95% CI 7.0 -11.3 p <0.01). The Rio Grande do Norte state presented the Joinpoint occurrence in 1999, from a trend of stability for a significant increase trend (APC = 6.6% per year). The mortality projection to the year 2030, the greatest variations in mortality rates are observed in the states of Maranhão, Piauí and Alagoas. The projected numbers will be explained in most of the variation in risk of death. Conclusions:The mortality from breast cancer in northeastern Brazil showed a strong upward trend, with large increases in rates by the year 2030, which makes it essential for the structuring of promotion, surveillance and health care for this disease in this region.