A língua portuguesa como recurso da política externa brasileira à luz da diplomacia cultural

Domínios De [email protected]

Endereço:
Av. João Naves de Ávila, 2121 - Sala 1U-206 - Santa Mônica
Uberlândia / MG
38408-144
Site: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem
Telefone: (34) 3239-4162
ISSN: 19805799
Editor Chefe: Guilherme Fromm
Início Publicação: 31/05/2007
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Linguística

A língua portuguesa como recurso da política externa brasileira à luz da diplomacia cultural

Ano: 2018 | Volume: 12 | Número: 2
Autores: Alex Sandro Beckhauser
Autor Correspondente: Alex Sandro Beckhauser | [email protected]

Palavras-chave: Diplomacia Cultural, Centros Culturais Brasileiros, Língua Portuguesa, Política Externa

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente trabalho busca estabelecer um diálogo entre o campo das relações internacionais e da política linguística como forma de compreender a importância da língua portuguesa para a diplomacia cultural como forma de obter vantagens para a política externa brasileira e promover uma boa imagem do Brasil. Buscar-se-á discutir por que o país priorizou a criação de Centros Culturais Brasileiros (CCBs) em países da América Latina e Ãfrica em vez de expandi-los para novas potências emergentes.Consideramos que a diplomacia brasileira tem apostado na divulgação de sua imagem para as aspirações internacionais, dentre elas conquistar votos dos países em desenvolvimento para uma futura reforma do Conselho de Segurança da ONU.



Resumo Inglês:

The present work aims to establish a dialogue between the field of international relations and language policy as a way of understanding the importance of the Portuguese language for cultural diplomacy as a way to obtain advantages for Brazilian foreign policy and to promote a good image of Brazil. It will be tried to discuss why the country prioritized the creation of Brazilian Cultural Centers (CCBs) in countries of Latin America and Africa instead of expanding them to new emerging powers. We believe that Brazilian diplomacy has focused on disseminatingits image to international aspirations, among them winning votes from developing countries for a future reform of the UN Security Council.