Heterogeneidade discursiva no discurso de divulgação científica: uma análise a partir de textos da revista Língua Portuguesa.

Domínios De [email protected]

Endereço:
Av. João Naves de Ávila, 2121 - Sala 1U-206 - Santa Mônica
Uberlândia / MG
38408-144
Site: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem
Telefone: (34) 3239-4162
ISSN: 19805799
Editor Chefe: Guilherme Fromm
Início Publicação: 31/05/2007
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Linguística

Heterogeneidade discursiva no discurso de divulgação científica: uma análise a partir de textos da revista Língua Portuguesa.

Ano: 2018 | Volume: 12 | Número: 1
Autores: Roziane Keila Grando, Maicon Souza, Osmar Ambrósio de Souza
Autor Correspondente: Roziane Keila Grando | [email protected]

Palavras-chave: Heterogeneidade mostrada, Heterogeneidade constitutiva, Discurso de divulgação científica, Movimentos do sujeito

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente artigo busca compreender o funcionamento do discurso de Divulgação Científica, tomando como corpus de análise duas publicações da revista Língua Portuguesa acerca do tema “Redação do Enemâ€. Partindo da concepção de ciência enquanto prática social e ideológica e tendo como referencial teórico a Análise de Discurso de linha francesa (PECHEUX, 1997; ORLANDI, 2001), a preocupação foi fundamentada no modo como os diferentes sujeitos - o cientista, o jornalista e o leitor - se movimentam, isto é, se constituem no discurso de Divulgação Científica, sendo interpelados tanto pelo poder/verdade da ciência, quanto pelo poder/verdade da mídia. O foco na compreensão da caracterização do discurso de Divulgação Científica como um espaço discursivo intervalar, evidencia o entrecruzamento de diferentes sujeitos e as diferentes ordens de saberes, as diferentes posições-sujeito que esses sujeitos ocupam, bem como as instituições que eles representam, o que atesta a constituição heterogênea desse discurso. Como resultado, ficou constatado que todo discurso é atravessado por outros discursos, e que o sentido sobre o que deve ou não ser avaliado nas produções dos candidatos às provas do Enem está diretamente relacionado ao entrecruzamento das vozes dos especialistas, que estão presentes nesses enunciados heterogêneos.



Resumo Inglês:

This article aims to understand the functioning of the discourse of Scientific Dissemination based on two publications of the Portuguese Language Magazine on the subject "Redação do Enem". Based on the conception of science as a social and ideological practice and the work Discourse Analysis of French Line (PECHEUX, 1997; ORLANDI, 2001) as theoretical reference, our concern focus on how different subjects - the scientist, the journalist and the reader - constitute the discourse of Scientific Divulgation through questions on the vigor/truth of science and the vigor/truth of the media. The focus on the understanding of the characterization of the discourse of Scientific Divulgation as an interval discursive space reveals the intertwining of different subjects and the different orders of knowledge, the different subject positions that these subjects have, as well as the institutions that they represent, which testifies to the heterogeneous constitution of this discourse. As a result, it was verified that every discourse is crossed by other discourses, and that the meaning on what should be evaluated in the productions of the candidates of ENEM exams is directly related to the intertwining of the experts' voices that are present in these heterogeneous statements.