Feliz cidades para vocês também

V!RUS

Endereço:
Av. Trabalhador Sãncarlense, 400 - Parque Arnold Schmidt
São Carlos - SP / SP
13566-590
Site: http://www.nomads.usp.br/virus/apresentacao_presentation.php
Telefone: (16) 3373-8297
ISSN: 2175-974x
Editor Chefe: Dr. Marcelo Tramontano, Profa. Dra. Anja Pratschke
Início Publicação: 31/12/2005
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Arquitetura e urbanismo

Feliz cidades para vocês também

Ano: 2013 | Volume: 1 | Número: 9
Autores:
Autor Correspondente: Lineu Castello | [email protected]com.br

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Objetivando teorizar sobre a contemporaneidade das cidades, focando-a sob a ótica do convívio – e dos lugares de convívio – entre os cidadãos, o texto contempla idiossincrasias exemplarmente representativas dos ambientes construídos contemporâneos, como: a atratividade das cidades e seu empenho pela oferta de felicidade; a polissemia sempre crescente imiscuindo o que é público com o que não é público no urbano contemporâneo; e a estruturação urbana composta por heterotopias fragmentárias que compreendem uma multiplicidade de atores. Da apreciação dessas características, de sua combinação e, principalmente, das inquietações que provocam no âmbito da curiosidade das pesquisas urbanas, o texto desenvolve ideias sobre o papel das relações interpessoais no contexto das cidades e seus resultados como geradoras de lugares de urbanidade.



Resumo Inglês:

Aimed at theorizing about the contemporaneity of cities and focusing on them from the perspective of coexistence — and places for coexistence — among citizens, this article addresses idiosyncrasies that exemplarily represent contemporary built environments, e.g., the attractiveness of cities and their provision of happiness, the ever-increasing polysemy intermingling that which is public with that which is non-public in contemporary urban space, and the urban structuration composed of fragmentary heterotopies encompassing a multitude of actors. From the appraisal of these characteristics, their combination, and especially the concerns engendered among urban researchers, this article addresses the role of interpersonal relationships in the context of the city and their outcomes as generators of places of urbanity.