A Fé na modernidade conectada

Pesquisas em Teologia

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente - 225 - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451900
Site: http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/index
Telefone: (21) 3527-1974
ISSN: 2595-9409
Editor Chefe: Prof. Dr. Abimar Oliveira de Moraes
Início Publicação: 05/12/2018
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Teologia

A Fé na modernidade conectada

Ano: 2021 | Volume: 4 | Número: 8
Autores: João Eduardo Lamim
Autor Correspondente: J. E. Lamim | [email protected]

Palavras-chave: Teologia Pastoral, Modernidade, Pós-verdade, Interatividade, Cultura do Encontro

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A realidade atual é fortemente marcada pela lógica da instantaneidade das coisas e rapidez das relações. Zygmunt Bauman conceitua tais características pela expressão “liquidez”, que denota uma sociedade fugaz e volátil. O jornalista Matthew D’Ancona traz à tona um conceito novo, “pós-verdade”, que manifesta uma construção individual da verdade que, por consequência, legitima uma sociedade fragmentada. As redes sociais são o meio pelos quais tais características se mostram mais fortemente. Apesar de estar inserido em uma realidade por vezes contraditória e desafiadora, o cristão é chamado a encontrar, nas brechas da História, oportunidades para que a ação pastoral da Igreja encontre relevância e lugar de diálogo e ponte para que o Reino de Deus se estenda sobre o mundo e as escolhas de cada ser humano. A partir da opção pastoral de Francisco a Igreja encontra elementos importantes para a concretização da “cultura do encontro” que, a partir do ambiente digital, constrói “pontes” de comunhão e fraternidade.



Resumo Inglês:

The current reality is strongly marked by the logic of the instantaneousness of  things  and  the  speed  of  relationships.  Zygmunt  Bauman  conceives  the se characteristics by the expression “liquidity”, which denotes a fleeting and volatile society. Journalist Matthew D’Ancona brings to a new concept, “post -truth”, which manifests an  individual  construction  of  the  truth  that,  consequently, legitimizes a fragmented society. Social networks are the means by which these resources show themselves most strongly. Despite being inserted in a sometimes contradictory and challenging reality, the Christian is called to find, in the gaps in history, opportunities for pastoral action by the Church to find information and a place for dialogue and a bridge to the Kingdom of God the world and choices of  each  human  being.  From  the  pastoral  option  of  Francis,  the  Church  finds important elements for the realization of the “culture of encounter” which, from the digital environment, builds “bridges” of communion and fraternity.