ESTUDO DA CONCENTRAÇÃO DE FLÚOR NAS ÁGUAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO RELACIONADA ÀS VARIAÇÕES PLUVIAIS

Revista Ciência Plural

Endereço:
Av. Senador Salgado Filho 1787, Lagoa Nova
Natal / RN
59056-000
Site: http://www.periodicos.ufrn.br/rcp
Telefone: (84) 3442-2338
ISSN: 2446-7286
Editor Chefe: Iris do Céu Clara Costa
Início Publicação: 31/12/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Saúde coletiva

ESTUDO DA CONCENTRAÇÃO DE FLÚOR NAS ÁGUAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO RELACIONADA ÀS VARIAÇÕES PLUVIAIS

Ano: 2016 | Volume: 2 | Número: 2
Autores: Luis Felipe Pupim dos Santos, Fernando Yamamoto Chiba, Suzely Adas Saliba Moimaz, Orlando Saliba
Autor Correspondente: Luis Felipe Pupim dos Santos | [email protected]

Palavras-chave: Saúde bucal; Flúor; Fluoretação.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução: Quanto ao uso do flúor na odontologia, a fluoretação das águas de abastecimento público se constitui
o método de maior abrangência, além de possuir um baixo custo e ser seguro, porém a análise periódica dos
níveis do íon se faz necessária para que se obtenha o máximo benefício na prevenção de cárie e risco mínimo no
desenvolvimento de fluorose dentária. Objetivo: analisar e comparar a concentração de flúor nas águas de
abastecimento público nos períodos de chuva e seca, em fontes de captação onde o íon é natural, no intervalo de
5 anos (2010-2014). Métodos: a coleta de água (n=2130 amostras) foi feita em pontos previamente estabelecidos
de acordo com o número e localização das fontes de captação de água do município de Birigui-SP. As análises
foram executadas com um analisador de íons acoplado a um eletrodo específico para flúor. A análise dos dados
foi feita por estatística descritiva e utilizando-se o teste de Wilcoxon para a comparação entre os períodos de
chuva e seca. Resultados: 81,03% das amostras dos poços profundos estavam acima dos teores de flúor
recomendados, não estando então na classificação que ofereça o máximo benefício e risco mínimo. Os valores
referentes à média, desvio padrão e valores máximos e mínimos foram semelhantes nos dois poços profundos
onde o flúor contido é natural. Conclusões: Não houve diferenças estatisticamente significativas nos teores do íon flúor das águas provenientes de poços profundos na comparação dos períodos de chuva e seca.



Resumo Inglês:

Introduction: Regarding the use of fluoride in dentistry, the water fluoridation is the method more comprehensive,
have a low cost and safe, but the periodic analysis of the ion levels is necessary in order to obtain the maximum
benefit in the prevention of caries and minimum risk in the development of fluorosis. Objective: To analyze and
compare the concentration of fluoride in public water supplies in periods of rain and drought in funding sources
where the ion is natural, in the range of 5 years (2010-2014). Methods: the water collection (n=2130) was made in
pre-established points according to the number and location of water sources of Birigui city. The analyzes were
performed with an ion analyzer coupled to a specific electrode for fluoride. Data analysis was done by descriptive
statistics and using the Wilcoxon test for the comparison between the periods of rain and drought. Results: 81.03%
of samples from deep wells were above the recommended fluoride levels, then not being in the classification that
provides maximum benefit and minimum risk. The values for the mean, standard deviation and maximum and
minimum values were similar in both deep wells where the fluoride contained is natural. Conclusions: There were
no statistically significant differences in the fluoride content of water from deep wells in the comparison of periods of
rain and drought.